Cotidiano

Atriz pornô é encontrada morta após ser acusada de homofobia

diario da manha
Foto/Reprodução/Mirror

A canadense Mercedes Grabowski, conhecida pelo nome artístico pornô, August Ames, de 23 anos, foi encontrada morta na última terça-feira (05/11), em Camarillo, California. Ela foi acusada de homofóbica por internautas após tuitar sobre não gravar com homens que fazem filmes gays.

Tudo começou quando August tuitou: “a maioria das garotas não grava com homens que tenham feito filme pornô gay por segurança. Eu não coloco meu corpo em risco. Eu não sei o que eles fazem em suas vidas privadas”, escreveu.

Após o post, alguns seguidores da artista começaram a fazer comentários maldosos e a chamando de homofóbica. A atriz decidiu então fazer uma segunda postagem retrucando:

“Eu não tenho nada para me desculpar! Desculpar-se por tomar medidas adicionais para que meu corpo permaneça seguro? Foda-se que eles me atacam quando nenhuma das minhas intenções era mal-intencionada. Gostaria de adorar a comunidade gay! Que merda! Eu escolho quem eu tenho dentro do meu corpo. Nenhum ódio”, disse.

August fez um último post em que xingava os seguidores e horas depois foi encontrada morta. Segundo a polícia de Camarillo, não havia indícios de homicídio.

Os amigos da atriz disseram que ela sofria de depressão. Kevin Moore, diretor e marido de August, falou que a mulher era a “melhor pessoa” que já conheceu e que era o mundo para ele.

(Com informações do Mirror)

Comentários

Mais de Cotidiano