Cotidiano

Catador encontra dinheiro venezuelano no lixo, mas não consegue realizar troca

diario da manha

Seria mais um dia comum de trabalho na vida do catador Roque de Almeida, de 35 anos, se não fosse por 30 notas de 100 bolívares venezuelanos encontrados no lixo por ele. Junto com a esposa Márcia Pinheiro, de 29 anos, acreditavam que o dinheiro ajudaria no enxoval do quinto filho que está a caminho. No entanto, até o momento não conseguiram realizar a troca que seria o equivalente a R$ 947.

A tentativa para transformar o dinheiro achado em reais começou há pouco mais de um mês. De acordo com ele, casas de câmbio e até a Embaixada da Venezuela se negaram a trocar por conta da alta inflação do país venezuelano.

“Guardei esse dinheiro por um mês para ver se o dono aparecia. Depois, pedi ajuda a uma amiga para trocar o valor. Minha esposa está grávida e o dinheiro iria colaborar muito para montarmos o enxoval”, afirmou Roque ao Metrópoles.

O catador ainda pede ajuda para que alguém possa realizar a troca do dinheiro. Segundo ele, o casal irá gastar o valor com ultrassonografia de Márcia, grávida de quatro meses, assim como comprando o enxoval do bebê.

Os dois lutam para realizar melhorias na creche que abriram em sua casa, na Estrutural, no Distrito Federal. Eles abriram o espaço que abriga filhos de outros catadores há mais de um ano para ajudar nas despesas da família.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser