Cotidiano

Estudante da UNB rastejou 30 metros em busca de ajuda mas nenhum motorista prestou socorro

diario da manha

O estudante da Universidade de Brasília (UNB) Arlon Fernando da Silva, de 29 anos, foi morto após ser atingido por 4 golpes de faca durante um assalto. O caso aconteceu na última quinta-feira (07/12) nas proximidades da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A bicicleta era o único meio de locomoção que Arlon usava e o assaltante usou-a para fugir.

Segundo os policiais, o estudante teria rastejado por 30 metros em busca de ajuda, no entanto nenhum motorista prestou socorro.

“Chegamos ao local por volta das 20h30. Ele estava rastejando na lateral da S1. Tentou pedir ajuda, mas nenhum motorista parou. Em um primeiro momento, pensamos que se tratava de atropelamento, mas, ao nos aproximarmos, vimos que ele estava com marcas de faca na mão e no antebraço.”

Os policiais seguiram o rastro de sangue que dava a uma ciclovia, local aonde a tragédia teria ocorrido. “Seguimos os rastros de sangue e chegamos a uma ciclovia perto do Palácio do Buriti. Um local escuro e com muitas árvores.”

O assaltante não levou a carteira, nem o celular do estudante. Os policiais utilizaram o aparelho para entrar em contato com amigos do rapaz e obter informações sobre ele.

Os policiais relataram que Arlon chegou a levantar a mão quando viu a viatura, no entanto, ele desmaiou antes de conseguir explicar o ocorrido aos policiais.

O crime é tratado como latrocínio, roubo seguido de morte e até o momento o responsável pela morte do homem não foi preso. A bicicleta levada pelo assaltante também não foi localizada e a polícia pediu ajuda à população para ajudar a encontrá-la.

As informações são do Metrópoles.

Leia mais: Estudante da UnB é morto a facadas em assalto em frente a Câmara Legislativa

Comentários

Mais de Cotidiano