Cotidiano

Mito ou verdade: comprar pela Internet acaba saindo mais em conta?

diario da manha

Fazer aquelas comprinhas no conforto de sua casa e ao alcance de um clique. Essas são apenas algumas das vantagens de fazer compras pela Internet. Em dezembro de 2017, uma pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostrou um dado surpreendente sobre este tipo de segmento. A internet será a principal ferramenta dos consumidores e concentrará 40% das compras no mês do Natal. Além disso, a cada dez consumidores, quatro preferem comprar em lojas online.

Cristielle Oliveira, de 22 anos, afirma que faz parte desta estatística. Ela afirma que praticamente todas as suas compras são feitas pela Internet desde roupas, assessórios, livros e até mesmo produtos para a casa. A jornalista aponta que o fato de não precisar de se deslocar até um shopping e ficar horas pesquisando algo que a agrade são os principais pontos que a atrai para o mercado online.

Entretanto, quando questionada sobre se não tem medo de cair em um golpe, a jovem fica pensativa. Ela alega que nunca teve nenhum problema com este tipo de compra, mas costuma analisar o site, ver as avaliações dos compradores antes de começar a colocar objetos no carrinho.

Apesar de fazer todo esse percurso, Bruno Azambuja, de 24 anos, conta que comprou uma mercadoria e veio de um tamanho maior do que ele havia escolhido. O problema, no entanto conseguiu ser resolvido com facilidade. O Relações Públicas entrou em contato com a loja, que o instruíram sobre o processo de trocas e ele teve a tão sonhada camiseta no seu tamanho certo.

Especialista explica quais cuidados o consumidor precisa ter antes de comprar pela Internet

Para o especialista em Inteligência Digital, Carlos Costa, os principais benefícios das compras online é a gama de possibilidades de comprar um determinado produto e também o consumidor consegue fazer uma pesquisa de preço de maneira mais assertiva e rápida.

Além de todo esse conforto, é possível negociar o valor da mercadoria diretamente com o vendedor como no caso das vendas realizadas em grupos de Redes Sociais.

Apesar de tudo isso, o risco de comprar pela a Internet são vários. Carlos aponta que o comprador precisa estar bem atento para todas as armadilhas muitas vezes ocultas para não ser surpreendido.

O especialista elenca 11 pontos para ficar de olho:

1. Comprar por impulso: principalmente por causa dos preços baixos, muitas vezes o preço do produto pode estar barato, mas o frete sai caro
2. Identificar o comprador: ver a razão social da empresa, CNPJ, Endereço, Email e Telefone
3. Ver se o site faz parte de uma empresa séria e que não vai te dar problemas
4. Analisar a opinião e avaliação dos compradores
5. Ver se o site possui uma política de privacidade
6. Observar se o portal possui política de segurança que pode ser analisado por meio de um ícone em formado de cadeado que está localizado no canto esquerdo da tela, próximo ao link.
7. Certificar a originalidade das mercadorias
8. Analisar as formas de pagamento para saber se será comprado de uma forma segura
9. Ter atenção as formas de entrega: o objetivo é ver se a empresa realiza o serviço dentro do prazo anunciado
10. Analisar políticas de troca: isso é importante caso a mercadoria chegue com defeito ou com o tamanho, cor diferente daquilo que foi pedido ou caso o consumidor se arrependa da compra que atualmente é de 7 dias.
11.Ver se a empresa tem um canal de pós-venda

(Foto: reprodução Internet)

 

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser