Cotidiano

Polícia descarta latrocínio em morte do secretário

diario da manha
O delegado Marco Antônio Zenaide e o perito criminal Valdinei Silva(Foto:ANDRÉ COSTA/SSP-GO)

A Polícia Civil e o laudo da perícia realizada pela Po­lícia Técnico-Científica mostra que o secretário de Desen­volvimento Econômico e Social, e vereador licenciado de Goianésia, Wilson Portilho da Cunha, de 48 anos, encontrado morto, na quar­ta-feira, (6), cometeu suicídio.

Segundo o delegado Marco An­tônio Zenaide Maia Júnior, a chan­ce de ter sido latrocínio foi des­cartada, pois nada foi roubado. “Estamos trabalhando muito nas investigações, em todas as conver­sas, relatos de testemunhas e exa­mes do IML, infelizmente, se trata de um suicídio, mas vou aguardar a conclusão do laudo pericial”, diz.

O delegado disse ainda que no dia em que o secretário desapa­receu, na segunda-feira (4), ele não se comunicou com a famí­lia, mas foi visto por outras pes­soas da cidade. Algumas testemu­nhas relataram para a polícia que o viram comprando munições e água. “Alguns amigos conversa­ram com ele e perceberam que Wilson estava diferente e trans­tornado. Em nenhum momento alguma pessoa foi vista com ele, ou há relatos de que sofria amea­ça. Só sabemos que ele sofria al­guns problemas pessoais”, relata.

Na quarta-feira (6), o secretá­rio foi visto sentado ao lado do veículo e ainda enviou mensa­gem para o filho questionando por qual motivo estavam procu­rando por ele, já que não estava fazendo nada de errado.

O perito criminal Valdinei Sil­va afirma que não há vestígios de uma segunda pessoa na cena do crime. O corpo do secretário foi encontrado três horas depois, com um tiro na cabeça. Parte do corpo de Wilson estava dentro do carro. “O ângulo de disparo, a quantidade de sangue dentro do veículo descartam outras pos­sibilidades. Se ele estivesse sido alvejado fora do veículo e a cena forjada, teria sangue do lado de fora”, explica o perito

A polícia vai aguardar a con­clusão do laudo pericial, que deve ocorrer em até 30 dias.

 

 

Estamos trabalhando muito nas investigações, em todas as conversas, relatos de testemunhas e exames do IML, infelizmente, se trata de um suicídio, mas vou aguardar a conclusão do laudo pericial”

Delegado Marco Antônio Zenaide Maia Júnior

 

tags:

Comentários

Mais de Cotidiano