Cotidiano

Mulheres afirmam que preferem andar de Uber e são agredidas por taxista

diario da manha
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Um taxista é suspeito de agredir duas passageiras, entre elas uma idosa, depois que as mulheres reclamaram que o motorista havia seguido por um caminho diferente do que elas haviam solicitado.

A idosa contou a Polícia Militar (PM) que o rapaz se irritou e a passageira de 74 anos pediu para que ele ficasse calado. Depois disso o taxista expulsou as duas do carro. As mulheres ainda afirmaram que preferem andar de Uber, o que deixou o motorista ainda mais irritado.

Quando estavam do lado de fora do carro, o homem teria chutado dado socos nas duas mulheres. Ele acabou acertando o olho da idosa e o peito da filha dela.

De acordo com informações do portal Bhaz, as mulheres relataram que o taxista arrancou uma sacola, com uma saia e um smartphone, que estava nas mãos da idosa. Alguns moradores da região perceberam a movimentação e anotaram a placa do carro. Essas informações foram passadas à polícia.

Depois que foi localizado pela polícia, o taxista que tem 38 anos afirmou que pegou a sacola como forma de pagamento pela corrida. Ele disse ainda que quando chegaram ao destino das passageiras, elas não quiseram pagar o valor de R$ 14 que marcava no taxímetro. Segundo noticiou o portal Em.com.br, as mulheres queriam pagar R$ 10, mas o motorista não aceitou.

O homem alegou que também foi agredido pelas mulheres. Segundo ele, a mais velha teria acertado a bengala nele enquanto a filha teria dado socos no homem. Ele afirmou que fugiu de medo de apanhar dos populares que presenciaram a discussão. Segundo ele, por não ter recebido nenhuma orientação das passageiras, escolheu o caminho que julgou ser mais rápido.

(Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser