Cotidiano

Confraternização de fim de ano em multinacional leva à demissão do presidente no Brasil

diario da manha

A multinacional Salesforce demitiu três funcionários em virtude das fantasias usadas na festa de confraternização que a empresa ofereceu. As fotos tiradas na filial brasileira chegaram à matriz americana e a reação imediata foi a demissão dos envolvidos.

A filial brasileira decidiu lançar um concurso de fantasia para tornar a confraternização mais divertida, os três mais votados iriam ser premiados.

Um dos funcionários, que atua na área de vendas, decidiu se fantasiar de “Negão do WhatsApp”, um meme que circula no aplicativo. Para isso ele vestiu uma camisa azul, colocou uma toalha no ombro e improvisou uma prótese para imitar o pênis do personagem.

A foto que chegou à matriz americana, trazia o personagem no centro da imagem, ao lado do diretor comercial da empresa e outros dez funcionários.

O motivo para a demissão, não apenas do funcionário da área de vendas, como também do diretor comercial e do presidente da empresa não foi esclarecido pela Salesforce.

Uma das possibilidades que circula nas redes é que tanto o diretor comercial, quanto o presidente, consideraram a punição exagerada e tentaram interferir de alguma forma. No entanto, segundo a Veja apurou, o presidente foi demitido após uma denúncia de um funcionário através de canais internos da empresa e não porque se opôs a demissão do funcionário fantasiado.

Procurada pela imprensa, a empresa confirmou os desligamentos e disse que “os executivos trouxeram importantes contribuições para a Salesforce durante suas atuações na companhia”, mas disse que não comentaria o motivo por ir contra sua política interna.

Blackface

Além do “Negão do WhatsApp”, outros dois funcionários se fantasiaram como personagens principais do filme “As Branquelas”. No entanto, os personagens são negros e para isso os funcionários pintaram a cara, fizeram um “blackface”.

O problema é que, com o blackface, estereótipos negativos quanto à aparência negra são perpetuados, gerando atitudes consideradas racistas. Por esse motivo, esses dois funcionários também foram suspensos, enquanto a empresa avalia o comportamento que tiveram.

Comentários

Mais de Cotidiano