Cotidiano

Hospital é condenado a pagar R$ 30 mil por trocar cadáver e devolvê-lo nu aos familiares, em Anápolis

diario da manha

O Hospital Evangélico Goiano (HEG), localizado em Anápolis, foi condenado a pagar R$ 30 mil por ter trocado o corpo de Henriqueta Veloso por de outra mulher. Além disso, o corpo foi levado para Itapaci, a 200 km de distância, e, ao ser devolvido, estava nu. O caso ocorreu há 4 quatro anos.

De acordo com o G1, o filho de Henriqueta, Walter Gomes Veloso é quem deve receber o dinheiro após processo por danos morais. A decisão foi tomada pelo juiz Walmory Sanches, no dia oito de março, e ainda cabe recurso.

Segundo os familiares, Henriqueta foi arrumada com as roupas levadas pelos familiares de outra mulher que morreu no hospital. Quando desfizeram a troca, a idosa estava nua. “Tal cena tocou profundamente a todos os familiares”, alega a acusação.

Os parentes de Henriqueta pediram R$ 1 milhão por danos morais, mas o juiz avaliou que a quantia era fora da realidade. Entretanto, afirmou que o hospital agiu com “absoluta negligência”. “Revela-se inimaginável a fúria, a angústia, o sentimento de impotência do filho e da família. Até na hora da morte o brasileiro não é respeitado”, defende o magistrado na ação. (Foto: Reprodução)

 

Comentários