Cotidiano

Após 16 anos, homem é preso pelo maior roubo a banco da história do Distrito Federal

diario da manha
(foto: PCDF/Divulgação)

O maior roubo a banco do Distrito Federal (DF) teve um desfecho após 16 anos. Marcelo Reis da Silva, de 43 anos, morava em um condomínio de classe média alta, onde os apartamentos custam entre R$ 800 mil e R$ 1,4 milhão, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Ele foi preso dirigindo uma Land Rover Freelander no sábado (21/04), quando saía de casa, com a mulher e a filha. Segundo o Correio Braziliense, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) ele foi denunciado com o nome de Marcel Aparecido da Silva.

O homem sumiu após participar do assalto à agência JK do BRB. O crime foi em outubro de 2001 e é considerado um marco na história de Brasília. Segundo o jornal, doze ladrões fizeram 17 reféns entraram no banco e levaram uma fortuna que até hoje não pode ser calculada.

Além do valor financeiro, havia também um valor sentimental com os objetos roubados. A família do ex-presidente Juscelino Kubitschek, alugava um cofre para guardar as joias e relógios herdados do político, da ex-primeira-dama Sarah Kubitschek e da filha do casal Márcia Kubitschek.

As peças pertenciam a Anna Christina Kubitschek, neta de Juscelino Kubitschek , que nunca conseguiu reaver o patrimônio.

 

 

(Foto: PCDF/Divulgação)

Comentários

Mais de Cotidiano