Cotidiano

Com bala alojada, estudante de medicina vai assistir às aulas de maca

diario da manha

O estudante de medicina, Leandro Silva de Sousa, de 21 anos, tem uma bala alojada em sua coluna e vai para a Universidade Federal do Piauí (UFPI) assistir às aulas em uma maca hospitalar. Segundo as informações da Folha de São Paulo, para chegar até a faculdade, Leandro conta com o auxílio de uma ambulância para que o seu transporte com a maca seja feito com segurança.

O aluno da UFPI levou 5 tiros, há quatro anos, quando foi separar uma briga entre amigos e acabou ficando paraplégico. O homem que o baleou está solto, aguardando julgamento.

A bala que está alojada na coluna de Leandro provocou a lesão medular, atingindo a vértebra T11, o que o fez perder os movimentos e a sensibilidade da cintura para baixo.

A equipe médica que tem acompanhado Leandro já deixou avisado que é necessária a realização de uma cirurgia para retirada do projétil. Segundo eles, da maneira que está existe risco da lesão medular aumentar, o que pode ser ainda mais prejudicial para o estudante.

O jovem afirmou que tem sido uma luta diária contra a adversidade. Ainda disse ter tentado aumentar a fé de que as coisas vão melhorar e que o apoio recebido dos amigos da faculdade tem sido fundamental. Os colegas de Leandro fizeram uma mobilização solidária, que rendeu R$ 28 mil para ajudar nas despesas e gastos.

Algo que surpreende os amigos é o fato do estudante não desejar parar o curso para tratar de sua saúde. De acordo com ele foi difícil entrar na Universidade, por medicina ser o curso mais concorrido e também por causa das dificuldades financeiras de sua família. O pai de Leandro sustenta a família com uma renda de R$ 1.400 e eles moram em uma kitnet de trinta metros quadrados.

Leandro tem pressa para ficar bem e não quer deixar sua turma.

Comentários

Mais de Cotidiano