Cotidiano

Sistema da Justiça expõe identidade de crianças vítimas de estupro, aponta portal

diario da manha

A base de dados criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) expôs informações sigilosas de processos que tramitam em segredo de Justiça. O Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) apresenta os nomes completos e descrições minuciosas de casos de estupros cometidos em Goiás e mais 11 estados, além do Distrito Federal.

No BNMP aparecem os nomes completos de mãe e filho, vítimas de abuso, no Rio Grande do Sul. A identidade e detalhes de um abuso sexual cometido pelo tio, contra uma menina de 11 anos no Espírito Santo também foram revelados.

O Tribunal de Justiça disse à Folha que iria excluir os dados e iniciar um estudo para prevenir situações como a que foi identificada.

O próprio CNJ determina que os tribunais restrinjam a identificação de vítimas. Apenas as iniciais do nome e sobrenome podem ser reveladas. Principalmente em casos que envolvam crimes sexuais contra vulneráveis.

 

 

(Foto reprodução)

Comentários

Mais de Cotidiano