Cotidiano

Indústria farmacêutica investe R$290 mi em unidade do Daia

diario da manha
FOTO:DIVULGAÇÃO

A Geolab Indústria Farmacêu­tica investirá R$ 290 milhões nos próximos cinco anos na ampliação da unidade e no desenvolvimento de novos produtos. O plano de in­vestimento da empresa, sediada no Distrito Agroindustrial de Aná­polis, a 45 km de Goiânia, prevê a construção de uma nova planta fa­bril e a geração de até 1,5 mil em­pregos, entre diretos e indiretos.

Com a injeção de recursos a empresa pretende ampliar sua participação no mercado farma­cêutico brasileiro, avaliado em 56,8 bilhões, e crescer em 42% seu market share até 2022. Além disso, prevê gerar até 1,5 mil empregos, entre diretos e indiretos.

Atualmente, a Geolab ocupa a 13ª posição no ranking nacional de indústrias farmacêuticas em relação a unidades vendidas para farmácias, de acordo com pesqui­sa divulgada em março pela Iqvia, instituição que audita o mercado farmacêutico global. A expectati­va é que os investimentos econô­micos e constantes lançamentos de produtos possibilitem a conso­lidação da Geolab, em breve, en­tre o Top 10 das indústrias farma­cêuticas do País.

Hoje, a empresa, sediada no Distrito Agroindustrial de Anápolis, a cerca de40 km de Goiânia, pos­sui um vasto portfólio que aten­de 73 classes terapêuticas diferen­tes, totalizando 172 moléculas e 285 apresentações, que abastecem mais de 50 mil farmácias em todo o Brasil. No total, são 560 milhões de unidades produzidas por mês, das quais a maior parte é direcionada a hospitais e farmácias.

Segundo o gerente de mar­keting da Geolab Indústria Far­macêutica, José Ribeiro Suso Ju­nior, metade do crescimento da empresa advém de lançamen­tos. “Dessa forma, há a necessi­dade de um investimento anual relevante para que possamos nos dedicar não somente à manuten­ção dos produtos já existentes no portfólio, mas também focar em lançamentos”, afirma.

Do montante previsto, R$ 150 milhões constam em protocolo de intenções assinado pela empresa com o governo de Goiás no dia 21 de março deste ano. Somam-se a esse recurso cerca de R$ 28 mi­lhões anuais que a Geolab destina para o desenvolvimento de pro­dutos, totalizando os 290 milhões.

CRESCIMENTO ACIMA DA MÉDIA

Enquanto o crescimento médio das indústrias farmacêuticas nos últimos cinco anos foi de 11,7% ao ano, a Geolab registrou desempe­nho três vezes maior, equivalen­te a 35,7%. Para os próximos cinco anos, a projeção de crescimento médio anual para o segmento far­macêutico está entre 7 e 8%. Por sua vez, a empresa goiana apresen­ta uma expectativa de expansão de 16,5%, o que revela um excepcional desempenho quando comparado à média nacional.

O investimento resultará, já no próximo ano, na expansão de 27% da sede industrial da Geolab, que passará dos atuais 41 mil m² para 53 mil m² a partir de outubro de 2019 e 86 m² em 2021, o que sig­nifica um aumento de 40% em re­lação a 2018. Junto com a maior estrutura, virão as novas contrata­ções. Serão geradas diversas vagas nas áreas técnicas e de produção. A expectativa da empresa é que a am­pliação da mão de obra contratada resulte em significativo impacto na economia goiana.

INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

A Geolab Indústria Farmacêu­tica S/A é uma empresa goiana estabelecida no Distrito Agroin­dustrial (Daia) em Anápolis-GO, maior polo farmoquímico da Amé­rica Latina e atua em todo o terri­tório nacional. Fundada em 2000, a empresa fornece desde moléculas populares até produtos semi-ex­clusivos e trabalha com linhas de sólidos, semi-sólidos, líquidos, fi­toterápicos e colírios, com 250 pro­dutos entre apresentações do canal farma e hospitalar.

 

Comentários

Mais de Cotidiano