Cotidiano

Diretório dos Estudantes da UFG convoca assembleia para o dia 15 de maio

diario da manha

Após repercussão negativa do bloqueio de 30% dos recursos financeiros à três universidades públicas do país, o governo de Jair Bolsonaro decidiu estender o bloqueio para todas as universidades federais. Na Universidade Federal de Goiás (UFG), os impactos da redução do orçamento já estão sendo sentidos desde o início do primeiro semestre de 2019, antes do anúncio dos cortes.

O reitor da instituição, Edward Madureira, está pessimista quanto a essa situação. Em entrevista à Rádio Universitária na última semana, Madureira afirmou que, em virtude de um orçamento já insuficiente e com as necessidades da universidade para o ano letivo, é “decretada a absoluta inviabilização do funcionamento da universidade”, pontuou o gestor.

A declaração preocupante do reitor torna incerto o futuro da UFG, diante dessa situação. O Diretório Central dos Estudantes, da Universidade Federal de Goiás, marcou para o próximo dia 15 de maio, uma Assembleia Geral às 13:00, na Praça Universitária. A estudante Aymê Virgínia, disse em entrevista ao Diário da Manhã que somente após a reunião que os estudantes saberão se terá ou não uma greve na universidade. Após a assembleia, haverá também um Ato Nacional em Defesa da Educação e da Universidade Pública.

Ainda segundo o reitor da universidade, a sociedade precisa se manifestar, uma vez que o conhecimento é o catalizador que impulsiona o desenvolvimento do País.

Comentários

Mais de Cotidiano

3 de julho de 2019 as 15:11

Morre Wágner Nasser