Cotidiano

Energia elétrica residencial apresentou a maior alta para o mês desde agosto de 1993

O subitem energia elétrica residencial, que apresentou a maior alta para o mês desde agosto de 1993 (40,5%), acumula no ano variação de 5,65% e nos últimos 12 meses, 8,57%.

diario da manha
Foto: Reprodução

Goiânia, em agosto, registrou inflação de 0,11%, a primeira taxa positiva após duas variações negativas seguidas. Para o mês de agosto, esse índice positivo foi puxado pelo grupo de Habitação (1,38%) que registrou variação de 4,97% para o subitem de energia elétrica residencial. O IPCA acumula em Goiânia 1,71% no ano e 2,86% nos últimos 12 meses.

O índice geral também variou 0,11% no país, com acumulados de 2,54% e 3,43% no ano e nos últimos 12 meses respectivamente. O subitem energia elétrica residencial, que apresentou a maior alta para o mês desde agosto de 1993 (40,5%), acumula no ano variação de 5,65% e nos últimos 12 meses, 8,57%.

Tabela 1 – IPCA, índice geral e variação da energia elétrica residencial de agosto e de julho de 2019, acumulado no ano e nos últimos 12 meses -Goiânia

O INPC, índice calculado cuja população objetivo são as famílias com rendimentos de até 5 salários-mínimos, foi de 0,19% em Goiânia no mês de agosto, interrompendo a sequência de duas quedas consecutivas. A alta do índice foi puxado principalmente pelo grupo de Habitação (1,33%), devido ao avanço no preço da Energia elétrica residencial (5,26%), a maior alta para o mês de agosto desde 1993.

Também contribuíram para o avanço do INPC em Goiânia: Artigos de residência (0,57%), Despesas pessoais (0,50%), Vestuário (0,47%) e Saúde e cuidados pessoais (0,07%). Em sentido oposto as maiores quedas ocorreram nos grupos: Alimentação e bebidas (-0,48%) puxada principalmente pela queda do tomate (30,54%); e Transportes (-0,39%) devido a queda da Gasolina.

A variação nacional ficou em 0,12% para o mesmo período. No acumulado do ano, Goiânia variou 2,00% e no acumulado dos últimos 12 meses, 3,21%, enquanto o Brasil variou 2,68% e 3,28% no acumulado do ano e dos últimos 12 meses respectivamente.

Tabela 2 – INPC, índice geral de agosto e de julho de 2019, acumulado no ano e nos últimos 12 meses – Goiânia

Comentários

Mais de Cotidiano