Brasil

Caso Aline: DNA sob as unhas identificou o suspeito

diario da manha

Foi preso o suspeito de tirar a vida da jovem Aline Dantas, de apenas 19 anos.

Aline Dantas sumiu no dia 8 de setembro, na cidade de Alumínio, interior de São Paulo, após sair de casa para ir a uma farmácia comprar fraldas para a filha.

Segundo a Polícia Civil, os laudos apontam que a vítima foi estuprada e tentou se defender do abuso.

Suspeito de matar Aline cospe em repórter. (Reprodução/ Record TV)

De acordo com a delegada Luciane Bachir, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), foram colhidos materiais genéticos de quatros homens com histórico de violência sexual.

“A nossa investigação afunilou nele desde praticamente o início. Os indícios apontavam para ele e os laudos vieram para complementar o que praticamente estava comprovado. Tratamos o crime como elucidado”, disse Bachir.

Álcool usado para queimar Aline foi furtado de um velório

“Heronildo estava em um velório na manhã de um domingo e sumiu do local por volta das 6h. Foi verificado que havia desaparecido um litro de álcool em gel do velório, o que acreditamos que foi usado para queimar o corpo de Aline”, afirma.

A polícia acredita que Aline tenha sido morta em um dia e o suspeito teria retornado no dia seguinte para atear fogo no corpo com pedaços de madeira.

O acusado Heronildo Martins de Vasconcelos(45) tem dois filhos, de 19 e 10 anos, e trabalha como porteiro.

Heronildo tem passagem por crime sexual e a polícia pediu a prisão temporária de 30 dias pela morte da jovem.

Local do Crime Foto: Reprodução

Relembre o caso

Aline foi morta quando saiu de casa para comprar fraldas para a filha, na tarde de um domingo. Ela foi vista em uma farmácia, mas desapareceu em seguida. O corpo foi encontrado em um matagal e estava parcialmente queimado.

tags:

Comentários