Cotidiano

Sedou, estuprou e matou a sobrinha de 14 anos

diario da manha

Anderson Magno da Silva, 40, confessou ter sedado e estuprado a sobrinha, Aline Alves Melo, de apenas 14 anos.

A adolescente morreu após ter sido sedada por Anderson, que é enfermeiro em um hospital público de Manaus.

Segundo a polícia, no dia do crime Anderson levou a sobrinha, junto com a filha e a ex-companheira, para jantarem em um shopping, após o passeio, ele voltou para casa com a vítima.

Vítima Aline Alves Melo Foto: Reprodução Facebook

Aline então foi ao banheiro e, ao sair, disse que estava sentindo dores abdominais, Anderson então aplicou uma medicação na adolescente que desmaiou e em seguida, o suspeito violentou a adolescente sexualmente. 

Delegado que investiga o caso relata o fato

“No momento em que ele estava estuprando a vítima, ela acordou e tentou se desvencilhar dele e, nesse momento, ela inclusive chutou ele com as pernas, tentou tirá-lo de cima dela. Depois, adormeceu novamente. Ela acordou vomitando e se afogando no próprio vômito e faleceu. Foi uma situação bárbara, um crime brutal que esse indivíduo cometeu contra a própria sobrinha sem nenhuma explicação”.

O Departamento de Polícia Técnica Cientifica, fez a perícia e encontrou vestígios de sangue nas partes intimas de Aline.

Foi solicitado um exame de necropsia que atestou que a menina morreu por insuficiência respiratória além de ter sido abusada sexualmente.

Ainda não se sabe se insuficiência foi causada por asfixia ou em decorrência de medicamento.

“Logo após o óbito da vítima, a equipe de plantão compareceu ao local e lá verificamos o óbito da adolescente, e no mesmo ato foi identificado que a vítima tinha vestígios de violência sexual”.

O acusado estava no hospital e foi conduzido para delegacia e confessou o crime.

A vítima acabou falecendo por asfixia mecânica. Ela estava sozinha na casa com ele, mas ele diz que foi a primeira vez que cometeu esse ato.

tags:

Comentários

Mais de Cotidiano