Coronavírus

Família é expulsa de voo após filha de 2 anos não querer usar máscara

diario da manha

No último sábado, o desabafo de uma mãe viralizou por todas as redes sociais. Em vídeo, a digital influencer Eliz Orban conta, chorando, que uma companhia aérea expulsou sua família de um voo porque a filha de 2 anos, Edeline, se recusava a permanecer de máscara dentro do avião.

A família estava a caminho de Nova York para seguir com a tradição de ver a árvore de Natal Rockefeller, mas tiveram que mudar os planos.

“Nós somos clientes fidelizados da @united, então sempre voamos com eles. Na verdade, já tínhamos voado com Edeline 4 vezes desde a pandemia, sem nunca ter tido um problema. Hoje, fomos convidados a deixar o avião depois que ele começou a andar pela pista, eles tiveram que trazê-lo de volta ao portão, porque nossa filha de 2 anos não iria “obedecer” e manter sua máscara. Ela fará 3 [anos] em abril de 2021, para todos que perguntarem. E o que me impressiona ainda mais é que as recomendações OMS são contra máscaras faciais para menores de 5 anos. CONTRA. E esta decisão foi ‘baseada na opinião de especialistas sobre marcos de desenvolvimento da infância, desafios com a conformidade com a máscara e a autonomia necessária para usar uma máscara adequadamente.’ desabafou em post nas redes sociais.

Leia também: Alemanha anuncia fechamento de comércio e escolas até 10 de janeiro

Resposta

Em comunicado ao portal Heavy, a companhia aérea e parceiros de saúde decretaram regras preventivas contra a Covid-19 nos voos que inclui o uso de máscara a todos as pessoas maiores de 2 anos.

“A saúde e a segurança de nossos funcionários e clientes é nossa maior prioridade, e é por isso que temos um conjunto de políticas, incluindo a obrigatoriedade de que todos a bordo de dois anos ou mais usem uma máscara”, disse a United Airlines ao Washington Examiner, por e-mail. “Esses procedimentos não são apenas respaldados pela orientação do CDC e de nossos parceiros na Cleveland Clinic, mas também são consistentes em todas as grandes companhias aéreas”, completou. “Estamos investigando este incidente específico e entramos em contato com a família. Nós também reembolsamos suas passagens, devolvemos sua cadeirinha e estamos no processo de devolução de suas malas”, finalizou.

O vídeo já foi assistido 5 milhões de vezes. Confira:

*Com informações da QG

Comentários