Cultura

Miles Davis,A força do jazz

Músico americano completaria hoje 89 anos

diario da manha

 

Nascido no ano de 1926, na pequena cidade de Alton, nos Estados Unidos, Miles Davis foi uma das figuras mais marcantes do auge do jazz, estilo musical que embalou a primeira metade do século XX. O músico teve desde cedo muito incentivo por parte de sua família em seus estudos musicais, principalmente de sua mãe, que era uma habilidosa pianista de blues. O resultado dos estudos de Miles foi uma verdadeira saga musical que explora várias texturas sonoras e aflora muitos sentimentos. Ele dominava vários instrumentos, principalmente trompete, piano, órgao e sintetizador.

A estrutura mais mecânica do jazz, que no caso de Miles não contava com vocais, permitiu que o músico personalizasse seus sons de um jeito profundo e inovador, o que o fazem ser lembrado até hoje como um dos músicos mais influentes do século, sendo citado como influência por inúmeras bandas respeitadas da atualidade, como a banda britânica Radiohead, que em seu último disco, The King of Limbs, soa bastante parecida com os estranhos impulsos experimentais de Miles em sua fase mais experimental, que inclui do disco Get Up With It, de 1974.

Na comunidade virtual Rate Your Music, o usuário DolidRaiden22 define um pouco do que foi a personalidade Miles Davis no mundo da música, mesmo depois que o jazz começou a perder espaço para o rock. “Davis parecia reinventa-se a cada disco que lançava. Fazia sua música do jeito que ele queria, sem sucumbir-se às convenções. Ele também era um compositor muito profundo e espiritual, e realizava seus trabalhos com o máximo de concentração e precisão”.

Capa do disco Kind of Blue, de 1969
Capa do disco Kind of Blue, de 1969

Kind of Blue

O disco lançado em agosto de 1959, com o título de Kind of Blue, chamaria ainda mais a atenção para o trabalho do músico. O impacto do lançamento desse trabalho, não só no meio do jazz, fez com que hoje ele seja considerado um dos mais importantes discos de todos os tempos. “Kind of Blue é composto por cinco canções que mudaram o mundo. Explora a suavidade do jazz, e conversa com a eloquência do blues”, afirma o usuário Streetmouse, em resenha ao álbum no Rate Your Music.

A partir da década de 1960, Miles começou a explorar a fusão do jazz com elementos do rock, funk e música ambiente, lançando uma série de discos que hoje são considerados clássicos mundiais, como In a Silent Way, de 1969 e Bitches Brew, de 1970. Após esses lançamentos, Miles diminuiu o ritmo de produção, produzindo apenas dois discos na década de 1980. Seu último trabalho a ser editado antes de sua morte, Tutu, saiu em 1986, e incluia solos de sax sintético, dando um olhar mais moderno ao estilo que já não influenciava tanto a juventude dessa geração, que preferia os trabalhos de bandas de rock.

O músico também foi responsável por várias trilhas sonoras para filmes nos seus últimos anos de vida. Ele inclusive fez uma pequena participação como ator no filme Scrooged, de 1989, como um músico de rua. Miles davis morreu no dia 28 de setembro de 1991, aos 65 anos. Sua morte foi causada por um acidente vascular cerebral, pneumonia e insuficiência respiratória. Ele foi enterrado no cemitério Woodlawn, na região do Bronx, na cidade de Nova Iorque.

Capa e contracapa do disco Bitches Brew, de 1970
Capa e contracapa do disco Bitches Brew, de 1970

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro