Cultura

Revivendo The Doors

Dois anos da morte de Ray Manzarek, tecladista da banda

diario da manha

 

 

Um dos mais lembrados tecladistas do rock frenético e demorado dos anos 60/70, Ray Manzerek deixou o plano terrestre no dia 20 de maio de 2013, há dois anos. Manzerek, um dos membros fundadores da banda norte-americana The Doors, também obteve destaque no meio artístico como cantor, produtor e diretor de cinema. Em sua carreira solo, lançou quatro álbuns de estúdio, o último deles ganhou o nome de Love Her Madly, e foi lançado em 2006. Ele morreu na cidade de Rosenheim, na Alemanha, após longa batalha contra um câncer do ducto biliar.

 

Sucesso

Algumas bandas conseguem o feito de manterem-se imortais independentemente da passagem de gerações. The Doors, grupo formado na cidade de Los Angeles no ano de 1965, é um desses exemplos. As crianças vão crescendo, e aquelas que se sentem puxadas pela musicalidade mais clássica do rock não deixam faltar em suas colecções digitais de música pelo menos as canções mais clássicas da banda, como “Light My Fire”, “Riders On the Storm”, “People are Strange”, “L.A. Woman”, e várias outras.

A presença de palco, talento como letrista, e voz extremamente afinada e potente de Jim Morrison fez com que as atenções dedicadas à banda elevassem seu nome diante dos outros membros do Doors. Quando ele morreu, no ano de 1971, no auge da perseguição midiática, os outros membros até tentaram continuar o sucesso estrondoso que tinham conquistado ao lado de Morrison, lançando outros dois LPs, que não conseguiram ser impactantes o suficiente. Nem para os fãs, nem para a crítica.

Ray Manzerek, tecladista e formador da banda The Doors
Ray Manzerek, tecladista e formador
da banda
The Doors

Problemas legais

A partir de 2002, dois ex-membros do Doors decidiram reutilizar o nome da banda, desativada pouco tempo depois da morte Jim Morrison nos anos 70, para apresentarem-se em shows e , se possível, lançar novo material. Ray Manzarek e Robby Krieger (guitarrista) foram os entusiastas dessa ideia. Os problemas começaram quando o baterista original da banda não quis aderir ao projeto, e decidiu processar os outros dois membros por utilizarem indevidamente o nome “The Doors”.

A batalha correu na Justiça por alguns anos, até que em 2009 Ray Manzarek e Robby Krieger foram obrigados pela Justiça a não utilizarem mais o nome “The Doors”. A partir de então, eles começaram a se apresentar como Manzarek-Krieger, até pouco tempo antes do falecimento do primeiro, em 2013. O baterista ainda fez comentários sarcásticos sobre a nova banda. “Eles deveriam se denominar The Windows (As Janelas) ou The Hinges (As campanhias), jamais The Doors sem Jim (Morrison) no vocal. É o que penso”, afirmou em entrevista no ano de 2003.

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro