Cultura

Obras no Arquivo Diocesano da cidade de Goiás são iniciadas

Trabalhos contam com recursos do PAC Cidades Históricas e devem ser finalizados em oito meses

diario da manha

 

Johny Cândido,Da editoria DMRevista

O contrato para os serviços de Requalificação da Sede da Diocese de Goiás – Instalação do Arquivo Diocesano, na cidade de Goiás, foi assinado e, logo nos primeiros dias de junho, iniciou-se a instalação do canteiro de obras no local. As ações foram contratadas no valor de R$ 1.332.768,12, com recursos advindo do PAC Cidades Históricas e terão duração de oito meses.

O projeto prevê a reestruturação do espaço externo, a fim de abrigar as instalações de um novo centro de pesquisa para a comunidade. A obra também pretende contextualizar o imóvel da Diocese em seu ambiente urbano, evidenciando sua contemporaneidade. Desse modo, estão previstas ações como o posicionamento de um novo bloco, afastado do muro limite e próximo do edifício central, e a criação de acessos diferenciados para o público externo e interno.

Entre os arquivos da Diocese, constam documentos de valor histórico como batismos, casamentos e óbitos dos séculos XVIII, XIX e XX, disponíveis para consulta pública. Além disso, também fará parte do Arquivo Diocesano a documentação relativa ao bispado de Dom Tomás Balduíno, incluindo arquivos do Conselho Indigenista Missionário-Cimi e da Comissão Pastoral da Terra. Este acervo encontra-se atualmente no Instituto de Pesquisas e Estudos Históricos do Brasil Central (IPEHBC), da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, já catalogado e higienizado nas condições ideais, e depois será transferido às novas instalações da Diocese de Goiás e também aberto à consulta pública.

O processo licitatório para a contratação das obras relativas à Sede da Diocese foi encerrado no dia 15 de maio, tendo como vencedora a empresa Marsou Engenharia Ltda. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada ao Ministério da Cultura, é o órgão responsável pelo acompanhamento e fiscalização destes trabalhos. O imóvel da Diocese está inserido no Conjunto Arquitetônico e Urbanístico da cidade de Goiás, tombado em nível federal em 1978. Entretanto, foi ainda em 1932, que a antiga “Prelazia de Sant’Ana” recebeu das autoridades eclesiásticas a elevação ao status de arquidiocese e sede metropolitana. Com a transferência da Capital do Estado para Goiânia, a Arquidiocese foi extinta, passando então à Diocese de Santana de Goiás, pertencente à província eclesiástica de Goiânia.

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro