Cultura

Mais bolsas para o Basileu França

diario da manha

A pedido da deputada es­tadual Eliane Pinhei­ro (PMN), o governador Marconi Perillo (PSDB) anun­ciou ontem a ampliação do nú­mero de bolsas para alunos do Instituto Basileu França. A bol­sa garante repasse de R$ 800 por mês e, até aqui, atendia apenas músicos da Orquestra Sinfôni­ca Jovem. A partir de agora, se­rão contemplados também alu­nos de outras categorias de arte (como dança, circo, teatro).

Hoje o Estado custeia 100 bol­sas com recursos oriundos do Fundo Protege. Serão 230. Cria­das em 2005, elas foram funda­mentais para projetar a Sinfôni­ca Jovem (fundada quatro anos antes) pelo mundo. O grupo já se apresentou na Alemanha, Vene­zuela, Espanha e China. No ano que vem, participa de consagra­dos festivais de música clássica em Trancoso, com tudo pago, e em Campos do Jordão. Em dezembro de 2018, volta à China com metade das passagens subsidiadas.

A deputada Eliane assumiu a bandeira a pedido do maes­tro Eliseu Ferreira, da Orques­tra Sinfônica de Goiás. Ela es­teve no Palácio Pedro Ludovico Teixeira ontem para confirmar a ampliação do programa de bol­sas. “Esta é uma iniciativa mui­to bonita e que serve de exem­plo para o Brasil. Demonstra a sensibilidade incrível que o governador tem”, diz a deputa­da. “Impossível não destacar o pioneirismo do seu governo na cultura”. Também participaram da audiência o maestro Eliseu, o regente da Sinfônica Jovem, Eliel Ferreira, e a diretora do Ba­sileu, Loide Magalhães.

A seleção de bolsistas é feita anualmente. O programa está a cargo da Secretaria de Desen­volvimento Econômico (SED) e já financiou a formação pro­fissional de jovens talentosos hoje espalhados pelo Brasil, como por exemplo o violonce­lista Moisés Ferreira dos Santos, que é violoncelo solo do Tea­tro Municipal de São Paulo, e o irmão dele, Natanael Ferrei­ra, que fez mestrado em viola na Universidade de Genebra. O atual regente da Sinfônica Jo­vem, Eliel, também teve os seus estudos custeados pela bolsa.

REDE DE ORQUESTRAS

Outro assunto tratado na reu­nião entre a deputada Eliane, o maestro Eliseu, a diretora do Ba­sileu França e o governador on­tem foi o programa Rede de Or­questras, que tem cunho social e propõe a fundação de orques­tras sinfônicas jovens em muni­cípios do interior de Goiás. Ape­sar de o projeto ainda não ter sido lançado em caráter oficial, ele já está em execução em Itum­biara, Aparecida e Trindade. Em janeiro, deve começar a funcio­nar em Catalão, Caldas Novas e Anápolis. Serão 14 municípios até março. Os Itegos e colégios tecnológicos garantem suporte para estas orquestras.

 

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro