Cultura

MPC pede explicações ao GDF sobre show de R$ 300 mil no Réveillon 2018

diario da manha
Foto/Reprodução/Instagram

O Ministério Público de Contas do Distrito Federal (MPC-DF) encontrou sinais de irregularidades na contratação da cantora Alcione pela Secretaria de Cultura (Secult) para o Réveillon 2018 e pediu que o Governo do Distrito Federal (GDF) explicasse o motivo do valor de R$ 300 mil para o show.

O procurador Marcos Felipe Pinheiro Lima pediu ao Tribunal de Contas do DF para apurar o fato do show da sambista ter o preço tão elevado. Segundo o membro do MPC, o valor do contrato da contatora mostra violações aos princípios da “razoabilidade e da proporcionalidade”, se for comparar a outras contratações recentes da artista.

A previsão é que Alcione se apresente no palco do evento Natal Encantado nesta quarta-feira (20/12), na Bahia por R$ 130 mil e, 90 minutos de música na Esplanada dos Ministérios, na virada do ano, em Brasília por R$ 300 mil.

Marcos Felipe deu um prazo de cinco dias à Secretaria de Cultura para que esclareçam a motivação da contratação direta, justificando de forma clara a excepcionalidade prevista em lei para autorização inexigibilidade ou dispensa de licitação. Foi questionado também o adiantamento dos 90% do valor contratual na artista.

A Secretaria de Cultura do DF enviou uma justificativa em nota ao portal Metrópole, dizendo nas comemorações do natal e virada do ano, os artistas tendem a cobrar mais caro do que o habitual.

(Com informações do Metrópole)

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro