Cultura

Aos 89 anos a escritora Maria Luíza Medeiros lança seu quinto livro

diario da manha

A escritora mineira Maria Luíza Medeiros lança na próxima terça-feira,12, o quinto livro de sua carreira como escritora ‘A Primogênita’. Diferente das publicações anteriores compostas por crônicas, contos e poesias, seu mais recente livro traz memórias e histórias de sua trajetória de vida.

Editado em Goiânia, pela Editora América, capa, projeto gráfico e diagramação de Michel Cunha, o livro ‘A Primogênita’ tem como principal personagem a própria escritora. Ao longo de 111 páginas, Maria Luíza relembra os momentos mais importantes de sua vida com histórias, diálogos, fotos e depoimentos. “Esse livro significa a minha vida, são os aspectos mais proeminentes da minha história e o fiz com muito carinho”, revela emocionada.

A ideia do livro com suas memórias surgiu após o pedido de uma de suas bisnetas, de apenas cinco anos. Como tarefa escolar, a menina pediu à bisavó que escrevesse sobre a sua vida. A partir daí, surgiu na neta o desejo de conhecer mais sobre a vida da bisavó escritora e em Maria Luíza o entusiasmo em contar suas histórias para a pequena.

O resultado foi impressionante, aos quase 90 anos, Maria Luíza rememorou os momentos mais importantes e delicados de sua vida com narrativas e imagens preciosas a ela. O nome do livro não poderia ser diferente, diz respeito à renomada escritora elogiada por nomes como Paulo Coelho. Maria Luíza é a primogênita de uma família de sete irmãos, também primeira neta da extensa família mineira.

Hoje, após uma delicada fase de três meses de internação por problemas de saúde, a escritora aguarda ansiosa pelo lançamento do livro dedicado à sua família, em especial a tão querida bisneta. Em função do período de recuperação após o tratamento médico, Maria Luíza vai receber convidados, amigos e familiares para apresentar o seu “diário de vida “no mesmo endereço em que mora.

 

Autora

Nascida em Minas Gerais, Maria Luíza veio para a capital goiana ainda jovem, para acompanhar o esposo goiano. Cursou letras e foi professora do ensino primário na década de 70 e fundadora da Fundação Logosófica de Goiânia. Seu primeiro contato com a literatura foi na década de 80, quando decidiu finalizar e publicar o livro de seu esposo, após sua morte. Desde então, a escritora se dedica à literatura e além de participações em antologias poéticas e concursos de contos, já publicou os seguintes livros:

– Docência Logosófica (finalização e publicação)

– Momentos (poemas)

– Na Garganta do Monte Aghá (contos e crônicas)

– Oscilações (poemas)

– Elo – O Tempo e a Vida – La Serpiente Emplumada (romance)  – Texto: Ana Paula Almeida

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro