Cultura

Filme Bacurau é sucesso nos cinemas

diario da manha

O longa “Bacurau”, coescrito e codirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, estreou na última quinta, 29 de agosto, em 246 cinemas e até ontem foi visto em todo país por 130.241 espectadores. O total de público acumulado inclui os 22.542  bilhetes vendidos nas pré-estreias realizadas em mais de 40 cidades antes do lançamento.

Na próxima quinta, 5 de setembro, o longa entra em cartaz em mais 20 cidades: Arapiraca – AL, Paulista – PR, Imperatriz – MA, Volta Redonda – RJ, Petrópolis – RJ, Itanhaém – SP, Poços de Caldas – MG, Leme – SP, Rio grande – RS, Santa Cruz do Sul – RS, Resende – RJ, Pouso Alegre – MG, Altamira – PA, Marabá – PA, Itajubá – MG, Bragança Paulista – SP, Araras – SP, Rio Verde – GO, Araraquara – SP e São Carlos – SP.

“Bacurau” teve sessões lotadas em vários cinemas, no top 10 das cidades com melhor média de público estão: Recife (São Luiz, em primeiro lugar), terra natal dos diretores, São Paulo (Salas do grupo Espaço Itau), Rio de Janeiro (Espaço Itau e Estação NET, em Botafogo), Brasília (Cine Brasília), Belo Horizonte (Belas Artes) e Natal (Cinemark Natal).

Neste mês de setembro, além de estar em cartaz no Brasil, o longa continua sua trajetória por festivais internacionais. “Bacurau” será exibido no Festival de Toronto (TIFF 2019) na prestigiosa Mostra ‘Contemporary World Cinema’; no MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Horror de Lisboa, em Portugal ; e no New York Film Festival, na principal Mostra ‘Main Slate’.Vencedor do prêmio do juri no Festival de Cannes e do prêmio de melhor filme na principal mostra do Festival de Cinema de Munique, “Bacurau” é o representante brasileiro nos prêmios Goya, o equivalente ao Oscar na Espanha, e concorre a uma vaga na disputa pelo prêmio de melhor filme ibero-americano.

Matéria da jornalista Júlia Moura

Na trama, o pequeno povoado de Bacurau some do mapa misteriosamente e seus moradores começam a presenciar estranhos acontecimentos e uma série de assassinatos inexplicáveis. “Bacurau” é a segunda coprodução entre a CinemaScopio do Recife (“O Som ao Redor”, “Aquarius”) e a SBS em Paris (“Synonymes”, de Navad Lapid, vencedor do urso de ouro em Berlim, “Elle”, de Paul Verhoeven, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg). “Bacurau” também é uma coprodução com a Globo Filmes, Simio Filmes, Arte France Cinema, Telecine e Canal Brasil. A distribuição no país é da Vitrine Filmes.Produzido por Emilie Lesclaux, Said Ben Said e Michel Merkt, tem patrocínio da Petrobras, Fundo Setorial do Audiovisual, Funcultura (Governo de Pernambuco) e do CNC (Centre National de la Cinematographie, France).

SINOPSE

Num futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro