Cultura

Planet Hemp mete o pé na porta do complexo ‘A Casa’

Banda icônica da década de 1990 vem à capital e promete tocar clássicos da carreira

diario da manha
Banda Planet Hemp é reconhecida como uma das melhores do rock nacional - Foto: Divulgação

Em tempos onde o discurso conservador ascendeu e se consolidou, a banda carioca de rap-rock Planet Hemp cumpre papel combativo com letras que vão de temas como a legalização das drogas a críticas ácidas à Polícia Militar.

Vê-la em plena atividade num País em que insiste em flertar com o retrocesso é por si só um ato de resistência. E será isso o que o público goianiense terá oportunidade de fazer hoje à noite, no complexo “A Casa”, na Fazenda Vau das Pombas, em Goiânia. 

Formada na década de 1990, o Planet (como é carinhosamente chamado pelos fãs) se tornou um dos grupos mais importantes do rock nacional. Gravou discos que entraram para o rol dos melhores de todos os tempos, como “Usuário”, de 1995, a “A Caravana Passa Mas os Cães Não Ladram”, lançado em 1997.

Foi um estouro tremendo e uma surpresa total: como que uns caras desses têm coragem de cantar “D2 mas mantenha o respeito/ D2 mas mantenha o respeito”? 

A banda, que tem como integrantes Marcelo D2, BNegão, Nobru Pederneiras, Pedrinhos e Formigão, entrou em recesso no final dos anos 90. D2 e BNegão brigaram e o grupo parou.

Foram anos sem tocar, mas no início desta década se apresentaram nos melhores festivais de músicas do País. Fizeram alguns shows no final do ano passado, onde aproveitaram para criticar a eleição de Jair Bolsonaro. “Sai vampiro. Entra o demônio. A luta continua. Diga não fascismo”, dizia a banda.

Após referências diretas a Bolsonaro feitas por Marcelo D2 no João Rock, que o Diário da Manhã acompanhou em junho, na cidade de Ribeirão Preto (SP), e o cancelamento do show de BNegão depois que ele cantou músicas críticas à polícia, no mês passado, em Campo Grande (MS), é claro que a banda mostrou que não tolera o reacionarismo que tanto atinge em cheio as estruturas sociais. Planet é a fúria contra as injustiças, intolerâncias e outras coisas mais. 

Como diz aquele ditado: música boa não envelhece, mas quando a mensagem cantada há 20 anos segue a mesma, algo não vai bem. E é ao vivo que toda essa verve crítica ganha vida, com canções na ponta da língua de novas e velhas gerações, como “Legalize Já”, “Queimando Tudo”, “Dig Dig Dig” e “Contexto”.

Planet, por princípio às suas músicas, só poderia ser oposição à falta de humanismo e bom-senso, tão em voga nestes tempos nada lúdicos e bastante distópicos. 

Planet Hemp é uma salada sonora “rap-rock´n´roll”, com pitadas de samba, vale frisar, extremamente importante à música brasileira. E mais: ao contexto histórico do Brasil.

“A Casa” receberá uma das maiores bandas do rock underground carioca da década de 1990, dona de um repertório repleto cheio de alfinetadas aos poderosos. Só algo fora dos padrões deixará o show morno e sem graça. 

Serviço

Planet Hemp em Goiânia

Quando: dia, 6

Horário: a partir das 18h

Onde: Complexo ‘A Casa’

Endereço: Fazenda Vau das Pombas

Maiores informações em  https://www.acasabox.com.br/contato.

Comentários

Mais de Cultura

26 de junho de 2019 as 14:42

Sol em Câncer e a cura emocional

14 de junho de 2019 as 19:24

GIRO PELA FIEG

12 de junho de 2019 as 08:50

Quíron, o segredo da cura

11 de junho de 2019 as 08:36

Questão Social: Um breve olhar

7 de junho de 2019 as 08:46

Astrologia; seja bem-vindo, junho!

30 de maio de 2019 as 08:46

Alego promove seminário de Turismo

28 de maio de 2019 as 09:17

Festa junina no Goiânia 2

16 de maio de 2019 as 11:29

Vênus entra em Touro