Dicas

Especialista dá dicas de cuidados para prevenir doenças no Carnaval

diario da manha

O Carnaval já está se aproximando, mas é preciso tomar alguns cuidados para evitar o contágio com doenças comuns no quais as consequências vão além dos dias de diversão. Nesta época, os erros mais comuns são: ficar noites sem dormir, não ingerir líquidos além de bebida alcoólica, ter contato sexual sem proteção e exagerar no uso de remédios.

Até mesmo o beijo pode reservar riscos aos foliões. Além das Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), como HIV, sífilis, gonorreia, herpes, candidíase e hepatite, transmitidas principalmente por meio do contato sexual sem o uso de camisinha masculina ou feminina, há doenças bucais que podem ser transmitidas por beijo.

O cirurgião-dentista Cassiano Medeiros aponta que outras doenças podem ser transmitidas da mesma forma como a gengivite que consiste em uma inflamação e infecção que destrói os tecidos que dão sustentação aos dentes. “O beijo parece inofensivo, mas a boca é a porta de entrada de diversas enfermidades, das mais simples às mais graves”, alerta o profissional.

Cassiano também cita que herpes labial, mononucleose, hepatite B e meningite podem ser transmitidos pela boca, mas HIV e hepatite C não estão na lista de contágio pelo beijo. O cirurgião-dentista dá ainda dicas para aqueles que pretendem se proteger. “A melhor forma de prevenção é evitar beijar muitas pessoas em um curto espaço de tempo, tenha o indivíduo alguma ferida na boca ou não. A ausência de dentes ou dentes com manchas escuras também devem ser observados. Porém, no caso das pessoas com machucado na cavidade oral, como aftas e gengivite ou algum corte, há a sensibilização da mucosa, que facilita a entrada dos micróbios, então é bacana repensar se vale a pena assumir o risco”, afirma.

Exageros

No Carnaval também é comum entre a população cometer exageros no consumo de medicamentos, principalmente os isentos de prescrição, alerta o gerente farmacêutico Marcos Vinicius Almeida e Silva. Os mais comuns são remédios para ressaca, azia e má digestão, analgésicos e antieméticos.
“Por serem medicamentos sem prescrição, é de fundamental importância a presença de um farmacêutico para orientar o consumo dessas substâncias, esclarecendo as dúvidas, a forma adequada de utilizá-los e os possíveis efeitos adversos”, orienta Marcos.

Adriano Umbelino de Souza, também gerente farmacêutico, informa que o uso inapropriado de um medicamento pode resultar em riscos, a exemplo de uma intoxicação. Para evitar complicações o paciente precisa estar atento à medicação prescrita pelo médico, perguntar os efeitos e finalidade dela. Na drogaria o farmacêutico pode reforçar informações sobre o modo de usar.

Dicas para se divertir com saúde no Carnaval
– Lave frequentemente as mãos, evitando doenças como conjuntivite, gripes e diarreias
– Cuidado com o que come. Prefira frutas, verduras, legumes e carnes leves, sem gorduras e de preferência grelhadas
– Evite músicas ou sons muito altos por tempo prolongado
– O uso da camisinha é indispensável nas relações sexuais, evitando problemas sérios de saúde como as ISTs ou uma gravidez indesejada
– Não abuse de substâncias energéticas, pois são ricas em cafeínas e se consumidas em excesso atrapalham o sono, provocam gastrite e sobrecarregam o organismo
– Descanse, o corpo precisa de seis a oito horas por dia para se regenerar
– Coloque a vacinação em dia.

(Foto: divulgação)

Comentários

Mais de Dicas

21 de fevereiro de 2019 as 13:55

VAGAS DE EMPREGO SINE GOIÂNIA – QUINTA-FEIRA

13 de dezembro de 2018 as 08:35

Já deu uma olhada no seu horóscopo hoje?

12 de dezembro de 2018 as 15:15

Horóscopo do dia

14 de fevereiro de 2018 as 08:57

5 dicas simples para ser mais produtivo em 2018

12 de fevereiro de 2018 as 08:03

5 dicas simples para uma folia saudável