Dicas

5 DICAS PARA APRENDER A ORGANIZAR O ORÇAMENTO DOMÉSTICO

diario da manha

POR

Camila Rezende

Quanto mais tarefas você tem mais bagunçado o seu dia pode se tornar. Por isso, para algumas pessoas ter uma agenda é essencial, já que ela ajuda a deixar os compromissos em ordem. Ainda assim, dependendo da sua necessidade pode não ser suficiente. Afinal, embora te ajude a se lembrar do que tem que fazer pode ser insuficiente para organizar o orçamento doméstico. Por isso, que tal montar um quadro de controle pessoal? Acredite: ele vai ser uma mão na roda na hora de planejar os gastos. Veja as dicas da Qualitá (marca exclusiva do Extra e do Pão de Açúcar) e aprenda a criar o seu:

1. Decida como você vai montar o seu planejamento

Antes de mais nada, é bom lembrar que existem várias formas de criar um quadro de controle pessoal, e cabe a você escolher qual mais combina com a sua personalidade. Pode ser no Excel, em um caderno destinado para isso ou mesmo em um quadro branco pendurado em algum lugar estratégico da casa. Pense no que será mais prático e que você não vai esquecer de usar que já é meio caminho andado.

2. Liste as suas despesas fixas

Aluguel, gastos com supermercado e contas em geral devem entrar na lista de despesas fixas. Some todas e subtraia o valor do orçamento total da casa. O que sobrar é o que você e sua família ainda têm para todos os outros gastos do mês. Feito? Hora de chamar todos da casa para ajudar nesse planejamento doméstico.

3. Separe os gastos extras por categorias

Agora que você já sabe quanto tem é preciso decidir para onde vai o resto do dinheiro. Crie algumas categorias que façam sentido para a sua família, como lazer, transporte e alimentação (aqui estamos falando da que vem além da já planejada para o mês). Estipule um limite de gastos para cada uma delas e deixe uma parte de fora como “valor a ser guardado”.

Cada vez que você gastar dinheiro anote no que foi e quanto foi investido e vá subtraindo do valor total da categoria na qual ele se encontra. Deixe esse valor em um lugar visível ou acessível para toda a família, porque assim guardar dinheiro vai passar a ser uma meta de todos, e não somente sua. Planilhas, por exemplo, funcionam bem para algumas pessoas e nada para outras. Crianças talvez consigam entender melhor se tudo estiver anotado em um quadro que elas possam ver.

4. Crie metas para o dinheiro que vá ser guardado

Não guarde simplesmente por guardar. Para fazer dar certo é preciso saber no que o dinheiro será usado. Ele pode ser até para a sua aposentadoria, mas o importante é saber o seu destino. De qualquer maneira, deixe isso claro para as crianças e estabeleça prêmios para quando a meta final for batida. Se o destino do dinheiro é uma viagem, por exemplo, é justamente isso que elas vão ganhar. Caso contrário, pense em alternativas que vão incentivar os pequenos a não pedir coisas novas o tempo todo porque sabem que o dinheiro arrecadado será investido em algo para todos.

5. Planner semanal também ajuda a organizar a vida da casa

Outra dica interessante é apostar em um planner, que uma espécie de agenda mais completa, já que você consegue ver a semana inteira em uma folha só. Em alguns há espaço para fazer anotações extras, e é lá que você pode escrever os gastos dos últimos 7 dias.

Se não quiser comprar um você pode procurar na internet modelos grátis e imprimi-los em folhas de fichário. Lá você pode escrever desde compromissos de trabalho a tarefas totalmente domésticas, como limpar a casa ou lembrar de comprar mais arroz e feijão. No fim, o orçamento continua em dia e você também não esquece dos seus compromissos.

Comentários

Mais de Dicas

21 de fevereiro de 2019 as 13:55

VAGAS DE EMPREGO SINE GOIÂNIA – QUINTA-FEIRA

13 de dezembro de 2018 as 08:35

Já deu uma olhada no seu horóscopo hoje?

12 de dezembro de 2018 as 15:15

Horóscopo do dia

14 de fevereiro de 2018 as 08:57

5 dicas simples para ser mais produtivo em 2018

12 de fevereiro de 2018 as 08:03

5 dicas simples para uma folia saudável