DM Autos

Volvo Cars propõe ideias para reduzir ferimentos e mortes em acidentes

diario da manha

Norton Luiz
Editor de Veículos

A Volvo Cars anunciou que limitará a velocidade máxima em todos os seus carros a 180 km/h a partir do ano modelo 2021. Esta decisão é um alerta da fabricante sueca, que é líder mundial em segurança, sobre os perigos do excesso de velocidade principalmente nas estradas.

A Visão 2020 da empresa, que propõe que ninguém seja morto ou gravemente ferido em um novo Volvo até 2020, é uma das visões de segurança mais ambiciosas na indústria automotiva. Porém, percebendo que a tecnologia sozinha não é suficiente para atingir esse objetivo, a marca está ampliando seu escopo para incluir o foco no comportamento do motorista.

Pesquisas da empresa identificaram três preocupações remanescentes com relação à segurança, que constituem lacunas em sua ambição de acabar completamente com ferimentos graves e fatalidades em seus carros. O excesso de velocidade é um deles.

Ferimentos graves

“A Volvo é líder em segurança: sempre fomos e sempre seremos”, disse Håkan Samuelsson, presidente e CEO do Grupo Volvo Car. “Em função de nossa pesquisa, sabemos onde estão as dificuldades quando se trata de acabar com ferimentos graves e fatalidades em nossos veículos. A limitação de velocidade não resolve todos os problemas, mas vale a pena fazer se podemos salvar uma vida”.

Håkan Samuelsson: presidente e CEO do Grupo Volvo Car

Além de limitar a velocidade máxima, a empresa também está investigando como combinar um controle inteligente de velocidade com a tecnologia que modera automaticamente a velocidade em torno de escolas e hospitais no futuro.

“Queremos iniciar uma conversa sobre se os fabricantes de automóveis têm o direito ou até mesmo a obrigação de instalar tecnologia em carros que alterem o comportamento de seu motorista, para lidar com situações como excesso de velocidade, intoxicação ou distração”, disse Samuelsson.

Tecnologia

Acima de determinadas velocidades, a tecnologia de segurança no carro e o projeto de infraestrutura inteligente não são mais suficientes para evitar ferimentos graves e fatalidades em caso de acidente. Por isso os limites de velocidade estão em vigor na maioria dos países ocidentais, mas a velocidade continua onipresente e é uma das razões mais comuns para mortes no trânsito.

Milhões de pessoas ainda recebem multas por excesso de velocidade todos os anos, e dados de acidentes de trânsito da Administração Nacional de Estradas e Segurança de Trânsito mostram que 25% de todas as mortes no trânsito em 2017 foram causadas por excesso de velocidade.

“As pessoas simplesmente não reconhecem o perigo envolvido na velocidade”, diz Jan Ivarsson, um dos principais especialistas em segurança da Volvo Cars. “Como humanos, todos entendemos os perigos com cobras, aranhas e alturas. Com velocidade, nem tanto”, completou o especialista da Volvo.

Além do excesso de velocidade, há duas outras áreas problemáticas que constituem lacunas em direção à meta da empresa. Tão óbvio quanto o excesso de velocidade é a intoxicação. Dirigir sob a influência de álcool ou drogas é ilegal em muitas partes do mundo, mas continua a ser uma das principais razões para lesões e mortes nas estradas de hoje.

A outra área é distração. Motoristas distraídos por seus smartphones ou não totalmente envolvidos na direção são outra das principais causas de fatalidades no trânsito. De muitas formas, eles são igualmente perigosos como motoristas bêbados. A Volvo Cars apresentará ideias para enfrentar as áreas problemáticas de intoxicação e distração em um evento especial de segurança em Gotemburgo, na Suécia, no próximo dia 20 de março.

 

Comentários

Mais de DM Autos