Economia

FCO: R$ 171,8 milhões aprovados na 275ª Reunião Ordinária

diario da manha
Foram aprovadas 107 cartas-consulta, totalizando aproximadamente R$ 111 milhões

Vice-governador e titular da SED, José Eliton presidiu 275ª Reunião Ordinária

Da Assesoria
O Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE/FCO) – presidido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação, José Eliton de Figueiredo Júnior – aprovou, durante a 275ª Reunião Ordinária, R$ 171,8 milhões para empréstimos via Fundo Constitucional de Funcionamento do Centro-Oeste.
Foram aprovadas 107 cartas-consulta, totalizando aproximadamente R$ 111 milhões para o FCO Empresarial e cerca de R$ 61 milhões para o FCO Rural. A reunião, a primeira presidida por José Eliton, foi realizada na Superintendência Estadual do Banco do Brasil, na Capital. Também estavam presentes, pela SED, o superintendente executivo de Comércio Exterior, William O’Dwyer, e o secretário-executivo do Conselho, Orcino Gonçalves Júnior.
Também foi deliberada a priorização de 10% dos recursos destinados a Goiás em 2015 pelo FCO para demandas da Região Oeste do Estado, conforme solicitação feita pelo governador Marconi Perillo ao Conselho para atender projetos de empresas e de produtores rurais daquela região, incrementando e fomentando a economia dos 43 municípios goianos ali localizados.
Histórico
O superintendente estadual do Banco do Brasil em Goiás, Edson Bündchen, confirmou que em 2014 o FCO viabilizou cerca de R$ 7 bilhões em recursos para o Estado, que tem a menor inadimplência entre as unidades da federação da Região Centro-Oeste. “Isso é reflexo da boa governança do fundo e da articulação e cooperação que existem hoje entre Estado, Banco do Brasil e empresários. Tudo isso só fortalece o FCO”, avaliou, ressaltando em seguida os juros mais competitivos e prazos de financiamento, idem.
Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-GO e da Federação das Indústrias do Estado de Goás (Fieg), Pedro Alves de Oliveira afirmou que o FCO “contribuiu significativamente com o desenvolvimento do Estado em 2014” e que os empresários “souberam aproveitar as oportunidades do programa”.
José Eliton reafirmou a importância do FCO como instrumento efetivo do desenvolvimento de todas as regiões do Estado, e destacou a importância da criação de medidas para incentivar a tomada dos recursos pelos empresários nas regiões onde os investimentos são mais necessários. “Desta forma, o FCO atinge seus reais objetivos”, ponderou.

Comentários

Mais de Economia