Economia

Goiás e União formatam agenda de desenvolvimento

diario da manha
Secretário José Eliton em reunião com o ministro Armando Monteiro, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Wildes Barbosa)

Projetos e estratégias de parcerias e ações entre o Estado e o governo federal como missões comerciais que resultarão em oportunidades de negócios

Wandell Seixas Especial para Diário da Manhã

A formatação de uma agenda conjunta entre o governo de Goiás e a União começou ontem em Brasília pelo vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação, José Eliton, e o ministro Armando Monteiro, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) em audiência com o ministro Armando Monteiro.
Projetos e estratégias que demandam parcerias e ações conjuntas entre o governo do Estado e o governo federal como, por exemplo, missões comerciais que resultarão em oportunidades de negócios com empresários e investidores internacionais, e Arranjos Produtivos Locais (APL’s), entre outros temas, foram discutidos entre eles.
No MDIC, José Eliton estava acompanhado do diretor-secretário da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Paulo Afonso, e de superintendentes da SED, como Mauro Faiad (executivo; Ciência e Tecnologia), Antônio Flávio de Camilo (executivo; Agricultura), Tasso Mendonça (Mineração) e Luiz Medeiros (Comércio Exterior), além do secretário-executivo do Conselho de Desenvolvimento do Estado, Orcino Gonçalves Júnior.
Tiveram oportunidades para apresentar dados e números positivos das áreas que coordenam e foram prontamente elogiados pelo ministro, que destacou o visível compromisso de todos com as funções que ocupam. Pelo ministério, também estavam na reunião secretários de áreas ali representadas por integrantes da SED.
O ministro Armando Monteiro agradeceu a presença de todos e destacou o “ótimo cenário econômico em que Goiás está inserido”.
“Sempre soube do potencial deste Estado”, enfatizou. Também assegurou que atenderia convite do vice-governador José Eliton e que viria ao Estado em breve e visitaria, entre vários locais, o Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia).

Irrigação
Em busca da viabilização – e superação de entraves jurídicos – do Projeto de Irrigação de Três Barras, no município de Cristalina, o vice-governador e secretário José Eliton esteve em Brasília na quarta-feira em audiência com o vice-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro. Um dos pontos centrais da audiência no TCU foi a destinação dos equipamentos para irrigação que estão sob custódia do Estado de Goiás e que beneficiará várias famílias de pequenos produtores assentados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Cristalina.
O vice-governador estava acompanhado pelo superintendente executivo de Agricultura da SED, Antônio Flávio de Lima, e pela senadora Lúcia Vânia (PSDB). “Ela não tem medido esforços para auxiliar as 182 famílias de Cristalina”, ressaltou José Eliton.
O superintendente executivo de Agricultura sintetizou a importância deste projeto: “Ele atende aos anseios desses produtores e lhe dá condições para que produzam de forma sustentável nas áreas onde foram assentados”. Na prática, tão logo seja viabilizado, o programa de irrigação mecânica permitirá a produção agrícola durante todo o ano e não apenas nos meses com chuvas. “Inclusive já foi criada a Associação de Irrigantes em Cristalina”, acrescenta Antônio Flávio.
O ministro Raimundo Carreiro, por sua vez, afirmou que se estudaria minuciosamente o processo que corre no TCU para agilizar a cessão dos equipamentos.
A agricultura familiar na região daquele assentamento é referência no plantio de café, soja, feijão, inhame e frutas, como manga, abacaxi, maracujá, limão e laranja.

Comentários

Mais de Economia