Economia

Correios transporta  sêmen bovino por Sedex

Da assessoria

diario da manha

 

 

Em tempos de Pecuária em Goiânia, além dos shows que movimentam a cidade, chamam a atenção do público os animais expostos no evento. Alguns touros são tratados como verdadeiras estrelas da festa e chegam a valer mais de R$ 1 mi.

Pelo porte e potencial genético, muitos desses animais não estão à venda. Para os donos, o grande negócio é a comercialização do sêmen para a reprodução, por meio de inseminação artificial. O controle das características do rebanho e até mesmo o controle de doenças estão entre os benefícios desse procedimento em bovinos. Outra vantagem é que a reprodução pode ser realizada a distância.

O transporte do material genético, para qualquer lugar do País, pode ser feito por meio do Sedex dos Correios. Um dos clientes da empresa, que utilizam esse tipo de serviço, é o empresário Murilo Silveira Machado, dono de uma revenda e distribuidora de sêmen bovino. Pela rede dos Correios, ele envia material para vários Estados e destaca que entre as vantagens de enviar pelo Sedex estão o alcance dos Correios e a segurança, já que a encomenda é segurada. A estatal também atende diretamente o pecuarista. “Temos um contrato especial para esse serviço e orientamos quanto à agência mais pertinente para as postagens”, explica o diretor regional dos Correios em Goiás, Sérgio Repolho.

O valor do Sedex para o envio do sêmen é o mesmo usualmente cobrado. O serviço ainda permite rastreamento e seguro automático da remessa. Já o acondicionamento do material fica a cargo do cliente, que deve se atentar ao padrão estabelecido pela Associação Internacional de Transporte Aéreo, que prevê embalagem tríplice para insumos biológicos. O objeto ainda é identificado por etiquetas de maneira adequada de manuseio, devolução imediata após as três tentativas de entrega, dentre outras orientações.

Comentários

Mais de Economia