Economia

Presidente eleito do Fundepec promete apoio à pesquisa

Na reforma do estatuto da entidade, o conselho deliberativo deve ter funções administrativas

diario da manha

 

 

Prometendo integral apoio às áreas de pesquisa e extensão rural numa entrevista ao Diário da Manhã na condição de presidente eleito para o Fundo de Desenvolvimento da Pecuária (Fundepec), Alfredo Luiz Correia, também diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Laticínios de Goiás (Sindileite), sucede José Magno Patto, um decano do segmento agropecuário. A eleição ocorreu ontem. A posse está prevista, no entanto, para 1º de julho.

Alfredo Correia acrescentou que dará prosseguimento ao planejamento estratégico traçado por seu antecessor. “Defendo a convivência harmônica entre as entidades que compõem o segmento”, observou, com o assentimento do novo vice-presidente da entidade, Clarismino Luiz Pereira.

 

pecuaristas

Na reforma do estatuto do Fundepec, o conselho deliberativo terá as funções administrativas, promete Correia. O Fundepec em Goiás é uma entidade de cunho privado, mantida por produtores rurais através de suas contribuições espontâneas. Esse dinheiro retido no Fundo tem o objetivo de ressarcir o produtor rural caso ele tenha seu rebanho abatido por força de doenças infectocontagiosas.

De toda a arrecadação do Fundepec, 15% são repassados à Agrodefesa, entidade estatal que cuida das ações em prol da qualidade sanitária do rebanho. Essa parceria de iniciativa privada e governo goiano tem gerado bons frutos. Um deles é o reconhecimento do Estado como sendo zona livre de febre aftosa pela Organização Internacional de Saúde Animal. Goiás está, há 20 anos, sem registrar qualquer foco de febre aftosa justamente por força dessa parceria.

 

Começo

como extensionista

O novo presidente do Fundo para o Desenvolvimento da Agropecuária em Goiás é médico veterinário. Como conselheiro da entidade, Alfredo Luiz Correia já representava o Sindileite na condição de diretor-executivo. Alfredo começou seu trabalho em prol do agronegócio goiano como funcionário de carreira da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), tendo adquirido experiência em trabalhos de orientação do produtor no campo.

Sua ida para o Sindileite deu-se por força de convite do então presidente da entidade Domingos Vilefort Orzil, que por muitos anos comandou como sócio o Laticínios Morrinhos (Leitbom). O vice-presidente eleito para o Fundepec é o jurista Clarismino Luiz Pereira Júnior, que representa a Associação Goiana dos Criadores de Zebu. Clarismino, além de pecuarista de sucesso, é também especialista em Direito Ambiental. A posse de ambos será em 1º de julho para um mandato de três anos. Até lá, continua regendo os destinos da entidade o também médico veterinário e atual presidente José Magno Pato.

Depois da posse, ambos comporão o resto da diretoria formada por representantes das entidades mantenedoras do Fundepec Goiás que são Sindileite, Sindicarne, Organização e Sindicato das Cooperativas em Goiás (OCB), Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura, AGCZ, Associação Goiana de Avicultura, Associação Goiana de Suinocultura e Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás. Está definido também o nome do diretor-executivo do Fundepec-Goiás. Trata-se do médico veterinário, Uacir Bernardes que na entidade, representa a Associação Goiana de Avicultura. Por força da mudança dos estatutos do Fundepec, a entidade pretende, a partir de agora, divulgar mais o seu trabalho cujo objetivo principal é o produtor rural.

Comentários

Mais de Economia