Economia

Rio Verde pode ser pioneira no Estado na implantação do conselho

Presidente da entidade afirma que não há uma bandeira política ou que será criado com propósitos individuais, mas surge para contribuir com o poder público municipal

diario da manha

Oníria Guimarães,Especial para Cidades

O Conselho de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde – GO (Coderv) pode se tornar realidade no município. Em reunião realizada entre representantes de entidades e a imprensa rio-verdense, foi apresentado pelo presidente do Sescon – Sudoeste Goiano (Sindicato das Empresas Contábeis do Sudoeste Goiano), Denimárcio Borges de Oliveira e por Vinícius Fonseca Campos, representante da OAB-GO – Subseção de Rio Verde, o projeto de criação do conselho, sendo que já foi apresentado para aprovação na Câmara Municipal.

A ideia de criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde surgiu a partir de uma visita feita por representantes de entidades deste município à Associação Comercial e Industrial de Maringá-PR. Naquela cidade, o grupo, que também contou com a presença do prefeito Juraci Martins, conheceu o Conselho de Desenvolvimento de Maringá (Codem) e verificou que Maringá conquistou grande progresso em todos os setores a partir de projetos implementados por este conselho.

Com uma população de mais de 400.000 habitantes, a cidade de Maringá se assemelha a Rio Verde em crescimento populacional e industrial e, a partir da implantação do conselho, teve um grande avanço em todos os setores, com participação das entidades, sociedade civil e do poder público, que também é parceiro nos projetos apresentados e elaborados por este conselho naquela cidade.

Da mesma forma que em Maringá-PR, que projetou sua cidade para várias décadas futuras, Rio Verde pretende, com o Coderv, projetar a cidade para até 2030, ou seja, para os próximos quinze anos.

Segundo Vinícius Fonseca, o Coderv não está sendo criado para anular o Poder Legislativo ou substituí-lo, mas para implantar uma cultura de planejamento a curto, médio e longo prazo para o município. “O Coderv deseja pensar Rio Verde para o futuro, pois os mandatos políticos são transitórios, enquanto o desenvolvimento econômico do município continua e precisa ser planejado”, explicou.

O presidente Denimárcio esclareceu que o Coderv não tem uma bandeira política ou será criado com propósitos individuais, mas vem para contribuir com o poder público municipal. “O Coderv é apartidário, tanto que se algum de seus membros desejar participar de processos políticos eleitorais, deve se afastar do conselho  três anos antes do processo eleitoral. O prefeito não tem tempo para realizar projetos para o futuro da cidade que administra, seu papel é executar, da mesma forma que os vereadores que têm a função de fiscalizar e aprovar ou não os projetos do Executivo. Já o Coderv terá pessoas preparadas para projetar o futuro do município, contribuindo assim, com o poder público, sem vínculos políticos partidários e com a participação de diversos segmentos da sociedade”, esclareceu o contador.

Alguns jornalistas questionaram se a Câmara Municipal de Rio Verde estaria de acordo com o projeto e se o mesmo seria aprovado, já que foi apreciado pela casa de leis e foi pedido vista.

Vinícius esclareceu que a proposta é seguir o modelo implantado em Maringá, onde o conselho funciona e tem total aprovação dos vereadores e prefeito, inclusive os tem como parceiros na busca de recursos para implantação de projetos criados a partir da participação da sociedade civil.

 

Sobre o CODERV

Se aprovado pelo Poder Legislativo, o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Rio Verde terá caráter deliberativo e consultivo para formular e fazer executar políticas de desenvolvimento econômico que projete o município para o futuro, com melhores condições de mobilidade e acessibilidade, melhor economia local, melhores condições de segurança pública, melhores condições de vida para os cidadãos em todos os sentidos, tendo sempre a preocupação com o meio ambiente e com a qualidade de vida da população.

 

Atribuições:

Buscar intercâmbio permanente com os demais órgãos municipais, estaduais e federais, organismos internacionais e instituições financeiras, visando a execução da política municipal de desenvolvimento econômico; estabelecer diretrizes com vistas as gerações de empregos e desenvolvimento econômico do município; realizar estudos visando a identificação das potencialidades e vocação da economia do município; identificar problemas e buscar soluções para a geração e emprego, fortalecimento da economia e atração de investimentos; firmar convênios, acordos, termos de cooperação, ajustes e contratos com instituições públicas ou privadas, nacionais ou internacionais, nos termos da lei; instituir Câmaras Técnicas e grupos temáticos, para a realização de estudos, pareceres e análises de matérias específicas; promover fóruns, seminários e reuniões especializadas; identificar e divulgar as potencialidades de Rio Verde, bem como desenvolver diretrizes para a atração de investimentos; divulgar as empresas e produtos de Rio Verde, objetivando a conquista de novos mercados e criar um sistema de informações para orientar a tomada de decisões e avaliação às políticas de desenvolvimento econômico do município.

O Coderv será composto de plenário e câmaras técnicas e contará com a participação de representantes de várias entidades do município, tendo uma diretoria constituída, cujo presidente de honra será o próprio prefeito. Essa diretoria promoverá reuniões mensais, quinzenais e semanais. Seus membros não serão remunerados.

Denimárcio (presidente do Sescon – Sudoeste goiano) apresenta o projeto de criação do Coderv para a imprensa de Rio Verde
Denimárcio (presidente do Sescon – Sudoeste goiano) apresenta o projeto de criação do Coderv para a imprensa de Rio Verde

Comentários

Mais de Economia