Economia

Marconi lança maior programa de inovação do País

Helvécio Cardoso,Especial para Política&Justiça

O governador Marconi Perillo lança, no próximo 2 de setembro,  um conjunto de ações coordenadas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico -SED. Terá, entre outros objetivos, o de aumentar a competitividade do Estado de Goiás.  Inova Goiás é o nome do programa. O governo de Goiás aposta em inovação para fortalecer a economia e potencializar o desenvolvimento.  Assim é que, até 2018, serão investidos cerca de R$ 1 bilhão em empresas e administração pública.

O Programa Estadual de Inovação e Tecnologia, que o governo afirma ser “o maior e mais completo do País”, será anunciado pelo governador na próxima quarta-feira, dia 2 de setembro.  Será excutado pela SED, pasta que tem como titular o vice-governador José Eliton. O programa terá ostensivo apoio da Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan). A meta do governo é inserir Goiás entre os três Estados que mais investem em inovação – hoje é o 14º – além de fomentar a economia estadual.

O maciço investimento em tecnologia foi uma das plataformas de campanha do governador. Deste total de R$ 1 bilhão, parte deste montante será formada por recursos novos, via aportes de fundos setoriais (como FCO) e empréstimos do BID. “Nossa visão é que a inovação tecnológica garanta políticas de desenvolvimento para as mais diversas áreas”, ressalta o vice-governador José Eliton.

Na tarde da última terça-feira, o governador Marconi Perillo presidiu reunião que acertou os últimos detalhes acerca do programa. Além do vice-governador José Eliton e do secretário Thiago Peixoto (Segplan), também participou o superintendente executivo de Ciência e Tecnologia da SED, Mauro Faiad.

O Programa Estadual de Inovação e Tecnologia terá como  destaque a integração entre governo, universidades e setor produtivo. Para a mais eficiente execução, serão visados os chamados  “Polos de Excelência”, áreas de abrangência com vantagens competitivas em determinado setor. O objetivo é tornar cada polo uma referência nacional e internacional em inovação no seu respectivo setor de atuação.

Os Polos de Excelência terão como base a Rede Itego, Institutos Tecnológicos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico que oferecem educação profissional e tecnológica e que capitaneiam ações de desenvolvimento em inovação tecnológica. Neste contexto também entram os Colégios Tecnológicos (Cotecs) – a meta é, até 2018, ter uma rede com 30 Itegos e 80 Cotecs.

O Programa Estadual de Inovação e Tecnologia também trará impactos imediatos e positivos ao setor público, melhorando, ainda mais, a qualidade dos serviços públicos prestados pelo governo de Goiás a cada um dos cidadãos.

O projeto Inova Goiás, inclusive, já foi apresentado a técnicos do BID e recebeu aprovação preliminar da instituição financeira. No dia 12 de agosto último o vice-governador esteve em Brasília com o especialista sênior em Gestão Financeira do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), German Zappani. Um dos principais objetivos do encontro foi discutir parcerias para a execução de projetos voltados para a inovação tecnológica. Na ocasião, a instituição financeira acenou com a possibilidade de participar com recursos e corpo técnico de grandes programas de inovação para a economia goiana.

O banco possui linhas de crédito para apoio a políticas de inovação no País. Uma delas poderá vir a aportar recursos no Inova Goiás: no dia do lançamento do programa, será entregue a representantes da instituição, que virão à Capital, a carta consulta referente a um financiamento de 70 milhões de dólares para modernização tecnológica dos mais de 40 Arranjos Produtivos Locais – APLs que já funcionam em Goiás.

Ao final da reunião, German Zappani afirmou que Goiás chama a atenção por ser um estado que está sempre buscando aumentar o desenvolvimento de sua economia. “Por tudo que vejo, sinto uma perspectiva de desenvolvimento muito grande em Goiás”, disse o especialista em Gestão Financeira do BID.

Comentários

Mais de Economia