Economia

Thiago: “para avançar, é preciso discutir novos modelos de educação”

diario da manha

Na abertura da 5º Fórum do Projeto Agenda Goiás, na manhã desta quinta-feira (3) no auditório da ACIC-CDL de Catalão, o secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, destacou que, ao liderar a reforma educacional, fez com que Goiás desse um salto de qualidade, saindo da 16ª para a 1ª colocação no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Ensino Médio.

“Essa conquista me trouxe a felicidade daquele professor que dá toda atenção aquele aluno que passa dificuldade e consegue vê-lo aprender. Quem me conhece sabe que o que me moveu a entrar na vida pública foi a educação. Pela educação já corri riscos políticos e tive embates administrativos”, relatou Thiago.

A reforma educacional goiana, o chamado Pacto Pela Educação, tinha cinco pilares e 25 iniciativas que trouxeram os resultados. “As pessoas adoram falar em mudança, mas têm uma dificuldade muito grande em mudar. Conseguimos chegar ao primeiro lugar, mas podemos muito mais. Se queremos continuar avançando, é hora de discutir novos modelos de educação”, pontua o secretário.

Para Thiago, o Brasil ainda tem um modelo educacional que engessa. “Temos professores altamente qualificados, alunos com potencial enorme e disposição em aprender, mas um sistema que atrapalha tanto o professor a ensinar quanto o aluno a aprender. Quando se aposta em modelos diferentes o resultado aparece. Temos que apostar que é possível algo novo”, ressaltou.

O secretário lembrou ainda que Goiás é a prova de que em um longo prazo, a educação gera o desenvolvimento econômico e social de um país, mas a aprendizagem acontece em curto prazo. “É olhando pro agora que fazemos acontecer”, finalizou.

Comentários

Mais de Economia