Economia

Ranking divulga países mais corruptos do mundo

diario da manha
Foto/Reprodução/Internet

O Índice de Percepção da Corrupção da edição de 2017, divulgou nesta quarta-feira (21/02) os setores públicos de 180 países que foram percebidos como corruptos em algum nível por especialistas e empresários de todas as partes do mundo.

O relatório mostra que os países que expõem os menores níveis de proteção da imprensa e entidades de engajamento civil, como ONGs, são os que apresentam os maiores níveis de corrupção. Alguns jornalistas são pelas suas atividades de investigação contra o setor público.

Este levantamento é feito todos os anos pela Transparência Internacional com o objetivo de montar um panorama do combate à corrupção, que resulta em um ranking global que classifica os países mais e menos corruptos. A pontuação vai de zero, que representa os altamente corruptos, a 100, que representa os íntegros.

Os 180 países investigados neste ano apresentaram a mesma média do ano passado, de 43 pontos. A Europa ocidental tem a média de 66 pontos e a África subsaariana de 32. Os países que podem ser considerados os mais corruptos não tiveram muitas mudanças em comparação a 2016.

A Somália teve a pior pontuação, com a média 8, em seguida está o Sudão do Sul com 12 pontos, e a Síria com 14. Esses países vivem agitações políticas, ameaças de terrorismo, guerra civil e pobreza. Nas Américas, o país que mostrou pior desempenho foi a Venezuela.

A Nova Zelândia comanda o ranking de países com pontuações mais positivas e em seguida a Dinamarca. O Brasil ocupa a 96ª posição, empatado com Zâmbia e Indonésia e atrás de Ruanda e Arábia Saudita. O Uruguai está na 23ª posição, ultrapassando Portugal, Espanha e Coreia do Sul.

Comentários

Mais de Economia