Economia

Secretaria de Agricultura participa do lançamento do Plano Safra 2019/2020 do Banco do Brasil

diario da manha

Representando o Governo de Goiás, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, participou nesta terça-feira, 26 de junho, do lançamento do Plano Safra 2019/2020 do Banco do Brasil. Em Goiás, serão R$ 18,9 bilhões da carteira de crédito do BB, sendo R$ 8,1 bilhões para custeio, comercialização e industrialização e R$ 10,8 bilhões para investimentos. Desse total, serão disponibilizados R$ 1,8 bilhão para o pequeno produtor, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), R$ 1,4 bilhão para os médios produtores, através do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), e R$ 15,7 bilhões para os demais produtores e cooperativas. A solenidade de lançamento do plano ocorreu na sede da instituição, em Goiânia (GO), e teve a presença de representantes de entidades, empresas e demais pessoas ligadas ao setor agropecuário.

De acordo com o superintendente regional do Banco do Brasil, Felipe Zanella, o lançamento do Plano Safra do BB em Goiás tem o intuito de orientar sobre os recursos disponíveis e também as novas condições implementadas pelo Governo Federal, que passam a valer a partir de 1º de julho, na safra 2019/2020. “É importante ter parceiros reunidos neste evento para orientar em relação aos melhores caminhos. É o caso do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura e da Emater, com todos os seus braços junto ao produtor”. Ele acrescentou ainda que Goiás tem evoluído, ano após ano, no setor agropecuário e que o Banco do Brasil tem buscado acompanhar esse desenvolvimento. “Trabalhamos em conjunto, oportunizando crédito e discutindo melhorias para o agro goiano. É um desafio transformar o Estado, que já é grande no campo, ampliando a produção e agregando valor aos produtos”, enfatizou.

Segundo o secretário Antônio Carlos, o Plano Safra é a oportunidade para que pequenos, médios e grandes produtores possam investir em suas atividades, contribuindo para alavancar a produção agropecuária no Estado. “O Banco do Brasil, como uma das principais instituições parcerias do agro goiano, ajuda a operacionalizar as linhas de créditos para o campo. O plano 2019/2020 é robusto e nós, em Goiás, trabalharemos para usufruir da melhor forma os recursos e para que o crédito seja acessível a todos. Assim, o setor agropecuário e o nosso Estado de Goiás poderão continuar crescendo, se desenvolvendo e gerando emprego e renda para a população. É o agro mostrando toda sua força e importância para a economia de Goiás”, ressaltou.

Antônio Carlos também destacou o trabalho que a Emater Goiás está realizando de capacitar servidores da Agência em todo o Estado para que todas as equipes estejam preparadas para melhor atender às necessidades dos agricultores goianos, em todas as suas organizações, na obtenção do crédito rural. “Ligada à Seapa, a Emater tem um papel determinante neste processo, principalmente na linha do Pronaf, do qual o acesso ao crédito se dá por meio da elaboração de projetos. A intenção é que toda a equipe da nossa Agência de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária esteja preparada e capacitada para oportunizar aos produtores o acesso ao crédito, com o desenvolvimento de bons projetos”, informou.

Seapa
A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) foi recriada, em Goiás, após a sanção pelo governador Ronaldo Caiado, da Lei nº 20.417 (de 6 de fevereiro de 2019), e a publicação no Diário Oficial do Estado de Goiás no dia 8 de fevereiro. Entre as atribuições da Seapa estão formulação e execução das políticas estaduais agrícolas e pesqueira, regularização fundiária, formulação e execução das políticas de assistência técnica, extensão rural, pesquisa agropecuária, sanidade animal e vegetal e abastecimento, fomento ao desenvolvimento rural e fundiário, assim como planejamento, supervisão e execução de projetos de irrigação de interesse do Estado de Goiás. Com a recriação da Secretaria, a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater Goiás) e as Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa Goiás) passaram a ser jurisdicionadas à Seapa.

Comentários

Mais de Economia