Entretenimento

Anny Petti lança seu primeiro EP: First

diario da manha

 

Annelise nasceu cedo na músi­ca. Com oito anos formou uma du­pla com a irmã, Isi & Livi, e viraram sensações infantis, rodando todos os palcos de programas de TV. Mas só depois de amadurecer, se formar e dar os primeiros passos no univer­so adulto ela teve convicção de que não era apenas sonho de criança – a música é sua vida. “First”, primei­ro trabalho de Anny Petti (ela ain­da teve uma fase conhecida como Gringa), que é lançado nas platafor­mas digitais, é a prova disso.

Só que a inocência infantil fi­cou mesmo para trás, como pode se constatar pela música – um Hip Hop rico, com muita influência de R&B, funk, em cinco canções de ar­ranjos parrudos, que contam com composições e direção musical do amigo e produtor JayKay.

Formada em Arquitetura, Moda e Publicidade (sim, nas três), ela fez valer a formação completa com au­las de canto, dança, expressão vocal e fono. Sua voz traz assinatura para as cinco canções de “First”, em que divide microfone com bons nomes do Hip Hop nacional.

“Conheço muitos artistas que ainda não são conhecidos. Exis­te uma falta de reconhecimento e oportunidade muito grande para os cantores de Hip Hop no Brasil. Na maioria das minhas músicas existe um elemento surpresa, que é alguém cantando comigo, po­rém ninguém famoso. Gosto de dar oportunidade para esses artis­tas crescerem junto comigo, então os considero como uma participa­ção mais que especial’, diz Anny.

De cara temos o rapper Bode Es­trela, que participa do single “Mais Uma”. A canção foi registrada antes do EP e tem clipe em alta rotação no Youtube. Com fotografia que mis­tura clima de “De Olhos Bem Fe­chados” com um futuro distópico de “Mad Max”, o clipe é a cereja de um Hip Hop de batidas urgentes e camadas de arranjos a enaltecer o vocal de Anny Petti.

“Faço” segue uma linha do rap que ficou maior no final dos anos 90, com letra bem encaixada tanto na batida quanto na melodia. Por vezes, nesta, a música é conduzida singularmente pela voz de Anny, que a leva sem esforço.

O beat desacelera em “Essa Noi­te”, que traz arranjo delicado e a par­ticipação do rapper Mael. A voz em registrosaturadodeAnnyPettimais uma vez lidera a melodia.

“Gandaia” abre em clima de synth pop, duelo de vocais mas­culino (Diamante) e feminino (Anny, claro) e cresce até cair no Hip Hop saboroso que permeia o trabalho.

“O grande desafio de ‘First’ era trazer o R&B e Hip Hip para a nossa linguagem e fazer com que o pú­blico apreciasse assim como apre­cia o que é feito lá fora. Entender um estilo de música tipicamente americana mas cantada em por­tuguês”, afirma Anny.

Fecha com “Vivo Hoje”, que tem mais umaveza participação de Bode Estrela. O encerramento é arranja­do em crescente como a subida de um carro de montanha-russa, até mergulhar mais uma vez no caldei­rão sonoro e vocal de Anny Petti.

O resultado desde o primei­ro registro do single “Mais Uma” a levou ao cast da gravadora Uni­versal Music. Não por acaso terri­tório dos grandes artistas gringos a que Anny Petti se refere.

 

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio