Entretenimento

Coral infantil encanta público e faz nova apresentação em Pirenópolis

diario da manha

Depois de encantar o públi­co no último sábado, o coral Ca­narinhos promove mais uma apresentação musical com te­mática natalina em frente ao Divino Lounge Café, no Largo do Bonfim, em Pirenópolis. A reapresentação será neste sába­do (16), a partir das 20h. A entra­da é gratuita, aberta à comuni­dade e aos turistas.

Além de curtir a cantata de Natal, os visitantes vão poder fo­tografar a iluminação especial no Largo do Bonfim, onde está localizada a bicentenária Igreja do Bonfim, que também recebeu a iluminação temática.

O coral é comandado pela maestrina Natália de Siquei­ra, idealizadora do projeto so­cial criado há mais de 20 anos em Pirenópolis. No repertório, canções de Natal já conhecidas como Calix Bento, Bate o Sino e Noite Feliz, além de músicas de compositores de Pirenópolis, como Hino ao Presépio, do vio­lonista e compositor Alaor de Siqueira. O evento tem o apoio do Quinta Santa Bárbara Eco Resort, complexo hoteleiro que está em construção na cidade. Também tem o apoio da Asso­ciação Ontem, Hoje e Sempre, entidade que tem o propósito de preservar as tradições cul­turais, folclóricas e religiosas de Pirenópolis.

Para a regente do coral Ca­narinhos de Pirenópolis, Na­tália de Siqueira, a iluminação especial no Largo do Bonfim fez do local o palco perfeito para a apresentação de seus alunos. A decoração especial, cujo projeto de iluminação foi desenvolvido pela equipe do cenógrafo Ricardo Grillo, pos­sui mais de quatro mil metros de cordas de LED que foram usadas para ornamentar os contornos, janelas e portas da Igreja do Bonfim, as palmei­ras na praça onde está a edifi­cação bicentenária e também uma árvore de Natal com seis metros de altura. O Divino Lounge Cafe, imóvel tomba­do pelo Instituto do Patrimô­nio Histórico e Artístico Na­cional (Iphan) situado ao lado da Igreja do Bonfim, também recebeu ornamentação.

ENTUSIASMO PELA ARTE

Natália de Siqueira conta que o surgimento do Coral começou numa brincadeira, mas depois tomou uma proporção tão gran­de que hoje é um dos principais da cidade. “Fico muito feliz desse projeto ter crescido tanto e ter se tornado um grupo de coral reco­nhecido em Pirenópolis, e todos os anos as crianças aguardam ansiosas a chegada de dezembro para a apresentação”, conta.

A maestrina, além de profes­sora de canto, é integrante da Academia Pirenopolina de Le­tras, Artes e Música e trabalha com projetos sociais na cidade. Com mais de 80 anos de idade, Natália não perde o entusias­mo pela arte e pelo trabalho so­cial, algo que, segundo ela, vem de berço. “Não sou formada em Música, mas tomei gosto desde criança, porque minha família sempre gostou. Tive um irmão compositor que me incentivou. Hoje, trabalho com essas crian­ças como maestrina e também busco incentivar nelas o gosto pelas tradições e pela união que a música traz”, ressalta.

 

tags:

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio