Entretenimento

“Por que nós somos rock!”

diario da manha

Às vésperas de completar um quarto de século, o Goiânia Noise Festival mantém-se vivo, firme e fiel ao seu propósito, espalhar barulho de forma livre. “In­dependente, livre e rejeitando qual­quer submissão. Seja ela financeira, estética, de mercado ou de modis­mos. O Noise é barulho. É grito. É rock. É subversão. É inquietação. É transgressão. É ponto fora da curva” é o grito da organização.

Sem apoio do poder público ou de leis de incentivo à Cultura, o 24º Goiânia Noise Festival vol­ta ao Centro Cultural Martim Ce­rerê (o verdadeiro templo do rock goiano) e, entre os dias 10 e 12 de agosto, apresenta uma programa­ção que sai do lugar comum, cheia de novidades, ineditismos e com nada menos do que 47 artistas de sete estados diferentes mais o Dis­trito Federal e ainda duas interna­cionais, das mais variadas lingua­gens, estilos, calibres e sotaques.

Entre os destaques da progra­mação está a banda inglesa Toy Dolls. Formado em 1979, na cida­de de Sunderland, na Inglaterra, o Toy Dolls é liderado pelo vocalis­ta e guitarrista Michael Algar, mais conhecido como Olga. Ele compõe todas as músicas da banda e é con­siderado um dos mais exímios gui­tarristas do punk rock no mundo e introduziu características novas e próprias ao estilo e ao rock mun­dial. Nome seminal do movimen­to punk inglês, a banda lançou seu primeiro trabalho em 1981. De lá pra cá já são mais de uma dezena de discos lançados e muitos hits, sempre misturando bom humor e deboche com críticas sociais e po­líticas. Entre os clássicos da ban­da estão músicas como Nellie The Elephant, I’ve Got Asthma, Tommy Kowey’s Car, Lambrusco Kid, When the Saints e até mesmo uma versão nervosa de Livin’ La Vida Loca, do cantor pop Ricky Martin.

Outro grande destaque da pro­gramação é a banda pernambu­cana Mundo Livre S/A, um dos nomes mais importantes do rock brasileiro nas últimas décadas. Dono de uma linguagem única e co-fundadores do movimento manguebit, o grupo volta ao Goiâ­nia Noise Festival para lançar um disco inédito após sete anos sem gravar. Intitulado A Dança dos Não Famosos, o álbum sai pela Monstro Discos e passeia pelo lirismo, a po­lítica e as pistas de dança.

Mais um nome conhecido no line-up do 24º Goiânia Noise Fes­tival é do cantor Supla. Com 30 anos de carreira, foi uma figura de destaque na cena punk e pós­-punk dos anos 80, à frente da ban­da Tokyo ou em carreira solo. No Noise ele se apresenta ao lado da banda punk mineira Don Dillin­ger, num show em que interpretam sucessos de sua carreira e também clássicos do punk mundial.

Mas nem só de medalhões vive o Goiânia Noise. Afinal, estamos falando de um festival que é in­quieto e que busca sempre o novo. Nesse critério entram atrações como os paranaenses do Mache­te Bomb, os santistas do The Bom­bers, os argentinos do Translúci­do, os catarinenses do Variantes e o Cérebro de Galinha, banda vinda de Marabá, no Pará, e que ficou co­nhecida depois que um vídeo de­les ensaiando de forma tosca e im­provisada numa obra abandonada viralizou pela internet.

GOIANOS

Para completar, as pratas da casa, as bandas goianas e que este ano ganham evidência não só pela quantidade (são 31 no total) como pelo fato de algumas serem até headliners no line-up. É o caso do Violins, um dos grupos mais feste­jados do indie rock nacional e que volta ao Goiânia Noise com uma nova formação e lançando um dis­co novo, A Era do Vacilo, após seis anos sem gravar.

Outro nome local que fecha uma das noites do Noise é o Au­rora Rules. Formada em 2008, a banda ganhou grande destaque nacional com seu metalcore que apresenta um misto de afinações baixas, notas pesadas, melodias harmônicas e refrões marcantes em português. No Noise, a ban­da apresenta seu primeiro disco.

A eles, juntam-se outros nomes de peso do rock goiano, como Me­chanics, Sheena Ye, The Galo Po­wer, Ressonância Mórfica, Mugo, Volúpia di Baco, Lobinho e os 3 Porcão, Branda, Diego Masca­te, Corja, Pedrada, Armum, Chef Wongs, Sixxen, Almost Down e WxCxMx e ainda representantes de uma nova geração, como De­sert Crows, Distorce, SC16, Kra­kkenspit, Blowdrivers, Urumbe­ta do Espaço, Ustads, Templates e Bad Distortion, além de três ban­das vindas do interior do Estado: Casulo Fantasma, de Uruaçu, Ili­zarov, de Formosa, e Half Brid­ge, de Senador Canedo, provan­do que o rock tem cada vez mais força no interior de Goiás.

Mais de 40 bandas em três noites de rock sem parar, com shows intercalados nos dois tea­tros do Centro Cultural Martim Cererê. E no pátio ainda rolam discotecagens rock, Mercado das Coisas, bar com chope artesanal 100% goiano e praça de alimenta­ção com comidas saborosas para quem vai encarar toda essa mara­tona. “24º Goiânia Noise Festival, a grande festa do rock indepen­dente brasileiro. Por que nós so­mos rock!”, anuncia a organização.

O papito, Supla

 

24º GOIÂNIA NOISE FESTIVAL

De 10 a 12 de agosto

Centro Cultural Martim Cererê

INGRESSOS:

1º LOTE:

Passaportes: R$ 80,00 (meia para os três dias)

Sexta-feira: R$ 20,00 (meia)

Sábado: R$ 50,00 (ESGOTADO)

Domingo: R$ 20,00 (meia)

2º LOTE:

Sexta-feira: R$ 30,00 (meia)

Sábado: R$ 60,00 (meia)

Domingo: R$ 30,00 (meia)

3º LOTE:

Sexta-feira: R$ 40,00 (meia)

Sábado: R$ 80,00 (meia)

Domingo: R$ 40,00 (meia)

PONTOS DE VENDA:

Hocus Pocus (Av. Araguaia, esquina com Paranaíba, Centro)

Tribo Restaurante (Rua 36, St. Marista)

Harmonia Musical (Rua 4, Centro)

Loja do Ervilha (Rua C-30 nº 34, Jardim América)

Woodstock Bar (Av. D, Setor Oeste)

*** Proibido a entrada de menores de 18 anos desacompanhados

*** Meia-entrada válida na conformidade da lei ou mediante a doação de 1 kg de alimento não perecível (meia social)

Informações: (62) 3281-5358

 

 

PROGRAMAÇÃO:

 

SEXTA-FEIRA, 10/8

01h10–Violins (GO)

00h30–Don Dillinger & Supla (SP)

00h00–Ressonância Mórfica (GO)

23h30–Machete Bomb (PR)

23h00–Macakongs 2099 (DF)

22h30–Translucido (ARG)

22h00–Mugo (GO)

21h30–Branda (GO)

21h00–Diego Mascate (GO)

20h30–Almost Down (GO)

20h00–Sixxen (GO)

19h30–Lobinho e os 3 Porcão (GO)

19h00–Urumbeta do Espaço (GO)

18h30–SC 16 (GO)

18h00–Blowdrivers (GO)

SÁBADO, 11/8

01h00–Toy Dolls (UK)

00h00–Mundo Livre S/A (PE)

23h30–The Galo Power (GO)

23h00–Sheena Ye (GO)

22h30–Linguachula (SP)

22h00–Drakula (SP)

21h30–Volúpia de Baco (GO)

21h00–Diablo Motor (PE)

20h30–Variantes (SC)

20h00–Killah (SP)

19h30–Desert Crows (GO)

19h00–Chef Wongs (GO)

18h30–Corja (GO)

18h00–Ustads (GO)

17h30–Templates (GO)

17h00–Bad Distortion (GO)

16h30–Casulo Fantasma (GO)

16h00–Distorce (GO)

DOMINGO, 12/8

22h00–Aurora Rules (GO)

21h30–Mechanics (GO)

21h00 – Cérebro de Galinha (PA)

20h30–PUS (DF)

20h00–Half Bridge (GO)

19h30–The Bombers (SP)

19h00–Armun (GO)

18h30–River Phoenix (DF)

18h00–Pedrada (GO)

17h30–Rural Killers (GO)

17h00–WxCxMx (GO)

16h30–Ilizarov (GO)

16h00–Krakkenspit (GO)

tags:

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio