diario da manha
A Ditadura Militar criou o horror para a população durante os anos de chumbo no Brasil

Eventos históricos

324 – Batalha de Crisópolis, entre os coimperadores romanos Constantino e Licínio.–A Batalha de Crisópolis foi travada em 18 de setembro de 324 no que é hoje a Turquia, entre dois coimperadores romanos, Constantino, o Grande (r. 306–337) e Licínio (r. 308–324). Os combates ocorreram em Crisópo­lis, (atualmente Üsküdar), perto da cidade de Calcedónia (atualmente Kadıköy), que hoje são distritos ur­banos no lado asiático (oriental) de Istambul. A batalha foi o recontro final entre os dois coimperadores. Depois de ter sido derrotado na Ba­talha do Helesponto, Licínio retirou as suas tropas de Bizâncio para Cal­cedónia, no outro lado do Bósforo, então parte da província da Bitínia. Constantino seguiu-o e venceu a batalha que se sucedeu. Esta vitória deixou Constantino como o único imperador, acabando assim o pe­ríodo da Tetrarquia.

1759 – Soldados em Quebec renderam-se completamente aos ingleses (v. A Queda da Nova Fran­ça).

1793 – George Washington as­senta a pedra fundamental do Ca­pitólio.

1814 – Elisa Bonaparte, irmã de Napoleão, é afastada do Grão­-Ducado da Região da Toscana.

1818 – Independência do Chile.

1851 – Fundação do The New York Times. – The New York Times (por vezes abreviado para NYT) é um jornal diário estaduniden­se, fundado e publicado continua­mente em Nova York desde 18 de Setembro de 1851, pela The New York Times Company. O The New York Times ganhou 117 prémios Pulitzer, mais do que qualquer ou­tra organização de notícias. A ver­são impressa do jornal tem a se­gunda maior circulação, atrás do The Wall Street Journal, e a maior circulação entre os jornais metro­politanos nos Estados Unidos. O New York Times está classifica­do em 39º no mundo por circula­ção. No entanto, seguindo tendên­cias da indústria como um todo, a sua circulação semanal caiu para menos de um milhão por dia des­de 1990. Apelidado de “The Lady Gray”,[5] o New York Times há muito tempo tem sido considera­do dentro da indústria como um “jornal de referência” nacional. Ar­thur Ochs Sulzberger Jr., Publisher e do Presidente do Conselho, é um membro da família Ochs-Sulzber­ger, que tem controlado o jornal desde 1896. A versão internacional do New York Times, anteriormen­te o International Herald Tribune, agora é chamado de International New York Times. O lema do jornal, “todas as notícias que estão aptas para impressão”, aparece no canto superior esquerdo da página ini­cial. Desde meados dos anos 1970, o New York Times tem se expan­dido muito seu layout e organiza­ção, acrescentando seções espe­ciais semanais sobre vários temas que completam as notícias, edito­riais, esportes e características re­gulares.

1860 – Vítor Emanuel II da Itá­lia derrota o exército papal em Cas­telfidardo (v. Unificação Italiana).

1870 – Guerra do Paraguai: derrota do Paraguai, em conse­quência da morte de Francisco Solano López.

1927 – A rede de rádio CBS faz a sua primeira transmissão.

1946 – Sancionada uma nova Constituição Brasileira.

1947 – A Força Aérea dos Esta­dos Unidos da América é instituída como órgão independente.

1947 – Fundação da Central Intelligence Agency (CIA) dos EUA. – A Central Intelligence Agency (lit. “Agência Central de Inteligência”, em inglês), mais conhecida pela sigla CIA, é uma agência de inteli­gência civil do governo dos Estados Unidos responsável por investigar e fornecer informações de seguran­ça nacional para os senadores da­quele país. A CIA também se enga­ja em atividades secretas, a pedido do presidente dos Estados Unidos. É a sucessora da Agência de Servi­ços Estratégicos (OSS, sigla em in­glês), formada durante a Segun­da Guerra Mundial (1939-1945) para coordenar as atividades de espionagem entre os ramos das Forças Armadas dos Estados Uni­dos. A principal função da CIA é coletar informações sobre os go­vernos estrangeiros, corporações e indivíduos, e para aconselhar po­líticas públicas. A agência realiza operações clandestinas e ações pa­ramilitares, e exerce influência na política externa através da sua Divi­são de Atividades Especiais. A CIA e as suas responsabilidades alte­raram-se significativamente em 2004. Antes de Dezembro de 2004, a CIA foi a principal organização de inteligência do governo ameri­cano, que coordenou e supervisio­nou não só as suas próprias ativida­des, mas também as atividades da Comunidade de Inteligência E.U. (IC) como um todo. A lei preven­tiva da Reforma da Inteligência e Terrorismo de 2004 criou o cargo de Diretor de Inteligência Nacional (DNI), que assumiu alguns do go­verno e IC-gama de funções. O DNI gerencia o IC e, portanto, do ciclo de inteligência. As funções que se mudou para o DNI incluiu a pre­paração de estimativas de parecer consolidado do IC 16 agências, e a preparação de briefings para o pre­sidente dos Estados Unidos. Envol­vimentos da CIA em Golpes de Es­tado: Articulação da deposição de líderes eleitos em vários países da América Latina; A deposição do Dr. Mohammad Mossadegh, Pri­meiro Ministro do Irã e o golpe de Estado que leva o Xá ao poder em 1953; Financiamento dos oposito­res ao regime de Salvador Allende, favorecendo o golpe militar de 11 de setembro de 1973 no Chile que resultou na Ditadura do General Augusto Pinochet, posteriormen­te processado por Crimes contra a Humanidade, bem como outros golpes de estado na América La­tina; Envolvimento com o Golpe Militar no Brasil, em 1º de abril de 1964; Financiamento dos contras da Nicarágua inclusive utilizando dinheiro vindo do tráfico de cocaí­na; Ações anti-soviéticas no Afega­nistão, tendo armado os Talibãs (e treinado Osama Bin Laden); Assas­sinato de líderes políticos e militan­tes de esquerda como foi o caso de Che Guevara; Fabricação de provas falsas quanto a existência de Armas de destruição maciça no Iraque vi­sando criar as justificativas para a Guerra no Iraque.

1950 – Inauguração da TV Tupi em São Paulo. Foi a primei­ra emissora de televisão do Bra­sil. – Rede Tupi de Televisão (tam­bém conhecida como TV Tupi ou apenas Tupi) foi uma rede de tele­visão brasileira fundada na cidade de São Paulo em 18 de setembro de 1950 pelo paraibano Assis Cha­teaubriand. Foi a primeira emisso­ra de televisão do Brasil, da Amé­rica do Sul e a quarta do mundo e fazia parte do grupo Diários Asso­ciados. Em 20 de janeiro de 1951, nasceu a TV Tupi Rio, depois em 1955 a TV Itacolomi e em 1960 a TV Brasília, entre outras, que aca­baram por formar a rede. Em 16 de julho de 1980, devido aos vários problemas administrativos e finan­ceiros, a concessão foi cassada pelo governo brasileiro dois dias depois. Outras 6 emissoras que foram afi­liadas dela também saíram do ar.

1959 – Lançamento do satéli­te Vanguard III.

1960 – Fidel Castro desembar­ca em Nova York como chefe da de­legação cubana nas Nações Unidas.

1962 – Burundi, Jamaica, Ruanda e Trinidad e Tobago são admitidos como Estados-mem­bros das Nações Unidas.

1968 – A nave Zond 5 deu uma volta ao redor da Lua.

1969 – Ministros civis e milita­res fazem aprovar nova Lei de Se­gurança Nacional, que institucio­nalizou a pena de morte e a prisão perpétua em território brasileiro (v. Anos de Chumbo). – Os anos de chumbo foram o período mais re­pressivo da ditadura militar no Bra­sil, estendendo-se basicamente do fim de 1968, com a edição do AI-5 em 13 de dezembro daquele ano, até o final do governo Médici, em março de 1974. Alguns, reservam a expressão “anos de chumbo” espe­cificamente para o governo Médi­ci. O período se destaca pelo feroz combate entre a extrema-esquerda versus extrema-direita, de um lado, e de outro, o aparelho repressivo policial-militar do Estado, even­tualmente apoiado por organiza­ções paramilitares e grandes em­presas, tendo como pano de fundo, o contexto da Guerra Fria. Durante esse período, houve o desapareci­mento e morte de centenas de mi­litantes civis e ativistas envolvidos em atividades consideradas sub­versivas pelo governo militar di­tatorial. Outros desses militantes foram obrigados a viver na clan­destinidade ou pedir asilo político em outros países. Nessa época, a li­berdade de imprensa, de expressão e manifestação foram cerceadas.

1970 – Fundação do MRPP (Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado), embrião do Partido Comunista dos Tra­balhadores Portugueses (PCTP/ MRPP).

1973 – Alemanha e Bahamas são admitidas como Estados – Membro da ONU.

1979 – Santa Lúcia é admitida como Estado-Membro da ONU.

1980 – O voo Soyuz 38 é lan­çado. – Soyuz 38 foi a 12ª expe­dição à estação espacial Salyut 6 e o sétimo grupo internacio­nal do programa soviético In­tercosmos. Levou na tripulação o cosmonauta Arnaldo Tamayo Méndez, primeiro e único cuba­no a ir no espaço. A acoplagem da Soyuz 38 ocorreu na escuri­dão. Conforme a nave espacial se aproximava da Salyut 6, os Dnei­pers podiam apenas ver seus “fa­róis frontais”. Ryumin filmou a ignição e operação do motor de transporte principal. Méndez e o comandante soviético Yuri Ro­manenko aterrissaram sem ne­nhum acidente.

1990 – Liechtenstein é admiti­do como Estado-Membro da ONU.

1999 – Percy Spencer tem seu nome incluído no National Inven­tors Hall of Fame pela invenção do forno de micro-ondas. – Percy Le­baron Spencer(Howland, Maine, 19 de julho de 1894 – Newton, 8 de se­tembro de 1970) foi um engenheiro estadunidense. Percy foi o inventor do forno de micro-ondas, em 1945, ao serviço da empresa Raytheon. O efeito calorífico das microondas foi descoberto pelo americano Per­cy Spencer. Durante a realização de experiências com radares e mi­croondas, reparou que a barra de chocolate metida na sua algibeira se tinha quase derretido. Procurou a explicação de tal fato, pôs grãos de milho sob o efeito dessas ondas e, em poucos segundos, eles ficaram transformados em pipocas. As mi­croondas tinham agitado as molé­culas de água contidas nos grãos de milho, friccionara-as umas contra as outras e aquecera-as. Os primei­ros fornos de microondas eram, po­rém, caros e pouco práticos. A partir de 1970 apareceram modelos me­nores e mais fáceis de operar. Spen­cer continuou na Raytheon como consultor sênior até que morreu com 76 anos devido a um câncer causado pela radiação excessiva. Até à época de sua morte, registou 150 patentes e foi considerado um dos maiores peritos do mundo no campo da energia de microondas. Em 18 de Setembro de 1999, Percy Lebaron Spencer foi incluído na National Inventors Hall of Fame.

2004 – Furacão Jeanne che­ga ao Haiti.

2014 – Escócia define, em refe­rendo, que continuará integrando o Reino Unido, não optando pela independência.

 

Nascimentos:

Greta Garbo

Greta Garbo, nome artístico de Greta Lovisa Gustafsson, (Estocolmo, 18 de setembro de 1905 – Nova Ior­que, 15 de abril de 1990) foi uma atriz sueca. Foi eleita pelo Instituto Ameri­canode Cinema como a quinta maior lenda da história da sétima arte. Ape­sar de sua carreira meteórica, Garbo era misteriosa e solitária, só conce­dendo quatorze entrevistas durante toda a vida. Pouco se soube e muito se especulou sobre a atriz, incluin­do mistérios sobre sua relação com os aliados da Segunda Guerra Mun­dial e um caso amoroso com Marlene Dietrich. Uma das citações mais me­moráveis sobre ela é a de que “Greta é como a Mona Lisa – uma das grandes coisas da vida. E tão distante quanto.”

Douglas Glen Colvin, mais co­nhecido por Dee Dee Ramone (Fort Lee, 18desetembrode1951– LosAn­geles, 5 de junho de 2002), foi um bai­xista e compositor de uma das bandas mais influentes da história do punk rock, a banda estadunidense Ramo­nes, além de ter gravado um disco de rap. Dee Dee passou sua infância na Alemanha devastada pela Segunda Guerra Mundial, tendo se mudado para Nova Iorque com 14 anos de ida­de, acompanhado de sua irmã e sua mãe quando a última se separou do seupai, um militar americano que tra­balhava na fronteira com a Alemanha Oriental. Já em Nova Iorque conhe­ceu Joey Ramone, Tommy Ramone e Johnny Ramone, juntos eles forma­ram os Ramones. Dee Dee tinha difi­culdade para tocar e cantara o mesmo tempo, por isso quase não cantava, mas contribuia na banda com mui­tas letras. No meio da turnê do álbum Brain Drain, Dee Dee saiu da banda, alegando estar cansado das turnês exaustivas (anos depois ele admitiu estar abusando de heroína e outras drogas), e embarcou em uma curta carreira solo como rapper, quando adotou o nome artístico de Dee Dee King. O álbum dera plançado por Dee Dee foi rejeitado pela crítica e pelo pú­blico, fazendo-o logo retornar ao punk rock. Dee Dee continuou a gravitar ao redor dos Ramones, contribuin­do com letras e músicas para os dis­cos seguintes. Foi encontrado morto em sua casa em Hollywood em 5 de junho de 2002, devido a uma overdo­se de heroína.

 

 

Morte

James Marshall “Jimi” Hen­drix (nascido Johnny Allen Hen­drix; Seattle, 27 de novembro de 1942 – Londres, 18 de setembro de 1970) foi um guitarrista, cantor e compositor norte-americano. Em praticamente todas as listas já pu­blicadas de melhores guitarristas da história, ocupa o primeiro lu­gar, e um dos mais importantes e influentes músicos de sua era, em diversos gêneros musicais. Depois de obter sucesso inicial na Europa, conquistou fama nos Estados Uni­dos depois de seu desempenho em 1967 no Festival Pop de Monte­rey. Hendrix foi a principal atração, dois anos mais tarde, do icônico Festival de Woodstock e do Festival da Ilha de Wight, em 1969 e 1970 respectivamente. Hendrix preferia amplificadores valvulados de alta potência, com os quais tirava um som saturado e seco, e frequente­mente aproximava-se com a gui­tarra de frente para os altofalantes para produzir um efeito chama­do “feedback”, em que o som vai­-se realimentando, agregando har­mônicos e sustentação. Esse efeito agradável e musical é às vezes con­fundido com outro, desagradável, a microfonia. Hendrix foi um dos músicos que popularizaram o pe­dal wah-wah, que ele utilizava fre­quentemente para dar uma ex­pressividade quase vocal a seus solos, particularmente com o uso de bends e legato baseados na es­cala pentatônica. Foi influenciado por artistas de blues como T-Bone Walker, B.B. King, Muddy Waters, Howlin’ Wolf, Albert King e Elmore James, guitarristas de rhythm and blues e soul como Curtis Mayfield, Steve Cropper, assim como de al­guns artistas do jazz moderno. Em 1966, Hendrix, que tocou e gravou com a banda de Little Richard de 1964 a 1965, foi citado como tendo dito: “Quero fazer com minha gui­tarra o que Little Richard faz com sua voz.” Como produtor musical, Hendrix também inovou ao usar o estúdio de gravação como uma ex­tensão de suas idéias musicais. Foi um dos primeiros a experimentar com a estereofonia e phasing em gravações de rock. Hendrix con­quistou diversos dos mais presti­giosos prêmios concedidos a ar­tistas de rock durante sua vida, e recebeu diversos outros postuma­mente, incluindo sua confirmação no Hall da Fama do Rock and Roll americano, em 1992, e no Hall da Fama da Música do Reino Unido, em 2005. Uma blue plaque (placa azul) foi erguida, com seu nome, diante de sua antiga residência, na Brook Street, de Londres, em setembro de 1997. Uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood (Hollywood Boulevard, 6627) foi­-lhe dedicada em 1994. Em 2006 seu álbum de estréia nos Estados Unidos, Are You Experienced, foi inserido no Registro Nacional de Gravações, e a revista Rolling Stone classificou-o como o melhor gui­tarrista na sua lista de 100 maio­res guitarristas de todos os tem­pos, em 2003. Hendrix também foi a primeira pessoa a fazer parte do Hall da Fama da Música Nati­vo-Americana. Jimi Hendrix mor­reu em Londres nas primeiras ho­ras de 18 de setembro de 1970, em circunstâncias que nunca foram completamente explicadas. Jimi havia passado parte da noite ante­rior em uma festa, de onde seguiu juntamente com a sua namorada Monika Dannemann para o Ho­tel Samarkand, no número 22 da Lansdowne Crescent, em Notting Hill. Estimativas indicam que ele teria morrido pouco tempo depois.

Comentários