Entretenimento

Nilson Jaime cita Arquipélago Gulag, recorda-se de Cora e vê ares sombrios

diario da manha
Nilson Jaime discursou, da tribuna, ontem, no IHGG
  •  Frederico Jayme, secretário de Estado de Governo, ao lado de Jales Guedes, chefe de gabinete do MP, e Geraldo Coelho Vaz compõem mesa
  •  Pesquisador, ele faz hoje minucioso levantamento para escrever a definitiva obra que aborda a história de Goiás. Do passado ao Tempo Presente
  •  Autor de Família Jayme: Genealogia e História, de 1.148 páginas, que resgata a centenária história do clã, e de Frederico Jayme, em
  •  626 páginas

 

Graduado, com mestrado e doutorado em Agrono­mia, o historiador, ensaís­ta e biógrafo Nilson Jaime assumiu, ontem, a cadeira número 6 do Ins­tituto Histórico e Geográfico de Goiás. A vaga teria sido de Zoroas­tro Artiaga, Rui Rodrigues, exilado à época da ditadura civil e militar [1964-1985], no Brasil, pós-deposi­ção de João Belchior Goulart, e de Joaquim de Castro Quinta.

– Palavras como as que com­põem Arquipélago Gulag, a poe­sia de Cora Coralina e o texto vis­ceral de Honestino Guimarães me inspiram, hoje, em tempos som­brios, no Brasil. De intolerância.

Autor de Família Jayme: Genea­logia e História, de 1.148 páginas, R$ 250,00, que resgata a centená­ria história do clã, um dos mais tra­dicionais do Estado de Goiás e do Centro-Oeste do Brasil, lançou, em 2018, em 626 páginas, a biografia do ex-líder estudantil, membro do MDB nos anos de chumbo, ex-pre­sidente da Assembleia e do Tribunal de Contas Frederico Jayme.

– A minha formação é diversi­ficada, como a de Zoroastro Ar­tiaga, Waldyr de Castro Quinta e de Rui Rodrigues.

HISTÓRIA DE GOIÁS

Pesquisador, ele faz hoje minu­cioso levantamento para escrever a definitiva obra que aborda a his­tória de Goiás. Do passado ao Tem­po Presente. Um trabalho de fôle­go, explica. Com múltiplas fontes de pesquisa, de informações, do­cumentos, dados estatísticos, da­tas, história oral, das mídias, infor­ma ao DMRevista, o caderno de cultura do jornal Diário da Manhã.

– É necessário dialogar. Com múltiplas vozes. Sem silenciá-las.

A mesa da solenidade reali­zada ontem, no IHGG, das 9h às 11h30, esteve sob a presidência de Geraldo Coelho Vaz. Partici­param do ato o secretário de Esta­do de Governo, Frederico Jayme; o promotor de Justiça e doutor em História, Jales Guedes Coelho Mendonça, chefe de gabinete de Benedito Torres, procurador-ge­ral de Justiça, do Ministério Pú­blico do Estado de Goiás.

Mais: Edival Lourenço, prê­mio Jabuti, em 2012, presidente da UBE, seção de Goiás, o maior escritor vivo das Terras Goyazes; o jornalista, cronista, ex-vereador, pesquisador Luiz Augusto Para­nhos Sampaio; o desembargador Itaney Campos; a ex-secretária municipal de Cultura e hoje na Secretaria de Educação, Cultura e Esportes [Seduce], Maria Aba­dia, ícone da cultura.

SOLENIDADE

Fausto Jaime, médico, mes­tre em Medicina Tropical e dou­torando em Bioética, além de gestor público do Conselho Es­tadual de Saúde, autor de A Sen­da, ex-secretário municipal de Administração, homem egres­so da luta armada contra a di­tadura civil e militar, integran­te da ALN – Ação Libertadora Nacional, de Carlos Marighel­la, compareceu ao evento no Instituto Histórico.

Gestor Público, graduado na UEG [Universidade Estadual de Goiás], ex-diretor do CPRM, ór­gão federal, ex-diretor finan­ceiro da Câmara Municipal de Goiânia, ex-gestor no Parque Mutirama, ex-servidor da Con­troladoria-Geral do Município, ex-militante da VAR-Palmares, contra a ditadura civil e mili­tar, Erotides Borges prestigiou a posse de Nilson Jaime na ca­deira nº 6.

Jornalista, advogado, gestor público, Nilton Perillo posou ao lado do escritor homenageado. Assim como o físico e mestre em Engenharia Nuclear, escri­tor e articulista do jornal Diá­rio da Manhã, Arthur Otto. Ho­riestes Gomes, doutor honoris causa da UFG, exilado na Sué­cia nos anos de chumbo, Luiz Elias, jornalista e fotógrafo, es­tavam na sessão especial, on­tem, no IHGG.

PERFIL

Nascido Nilson Gomes Jaime, ele é um escritor e historiador de ideário iluminista, diz Fausto Jai­me. De formação enciclopédica, resume Nilton Perillo. Com uma cultura humanista, define Eroti­des Borges. Com livre trânsito na Academia, com lastro no merca­do das letras, editorial, das artes e do entretenimento, explica Ar­thur Otto. Com raro talento na história, pontua ele.

 

Nascido Nilson Gomes Jaime, ele é um escritor e historiador de ideário iluminista”

Fausto Jaime, médico e escritor

 

Homem com uma cultura humanista”

Erotides Borges, gestor público

 

De formação enciclopédica”

Nilton Perillo, jornalista e advogado

 

Com livre trânsito na Academia, lastro no mercado das letras, editorial, das artes e do entretenimento”

Arthur Otto, físico e escritor

 

Nilson Jaime recebe diploma das mãos de Frederico Jayme

Nilson Jaime com Geraldo Coelho Vaz, presidente do IHGG, e Frederico Jayme, ex-presidente da AL, do TCE [GO] e atual secretário de Estado
CRONOLOGIA

1962 Nasce Nilson Jaime

2018 Lança Frederico Jayme – biografia

2019 Ideia é escrever A História de Goiás

2020 Lançar A História de Goiás

2017 Lança Família Jayme: Genealogia e História

15 De abril: Palmeiras

 

 

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio