Entretenimento

Companhia goiana abre noites do Festival Internacional de Dança da Amazônia

diario da manha
Com 12 bailarinos, sendo oito homens e quatro mulheres, “Mazombo” foi apresentado no festival em três partes

A arte goiana anda rompen­do fronteiras. Companhias locais andam desbravando diversos lugares do Brasil e até do mundo. Um exemplo é a Fohat Cia. de Dança, que está em circulação nacional até 2019 e nesta semana está participando da 25ª edição do Festival Internacional de Dança da Amazônia (Fida), em Belém, capi­tal do Pará, como convidada. Para o evento levou o espetáculo “Mazom­bo”, que foi apresentado três vezes no festival. A interpretação acontece hoje, no Theatro da Paz.

Com 12 bailarinos, sendo oito homens e quatro mulheres, “Ma­zombo” foi apresentado no festi­val em três partes – de quinta-feira a sábado, cada uma em uma noite. O espetáculo “Mazombo” traz uma representação da construção da identidade cultural caipira metro­politana e do sentimento de inade­quação e não pertencimento. Tan­to a coreografia quanto a direção são de Ariadna Vaz, que também é uma das proprietárias do Studio Dançarte. Já a trilha sonora é com­posta por canções goianas.

O termo que dá título ao espe­táculo tem origem afro-brasilei­ra e é a forma pela qual os filhos de europeus e seus descendentes nascidos no Brasil Colônia eram chamados. “É uma apresentação bem colorida, alegre e diversifi­cada”, destaca Ariadna Vaz, evi­denciando que foram utilizadas diversas características do povo brasileiro para a composição do espetáculo, com linguagens cor­porais variadas e elementos como criatividade e originalidade.

Os bailarinos se revezam em cena por pouco mais de uma hora, num total de 15 coreografias, ex­pressando os significados da mú­sica e da poesia por meio de nar­rativas corporais. De acordo com Ariadna Vaz, o elenco é “extrema­mente técnico na dança clássica, no jazz, na dança contemporânea e nas danças urbanas”. O espetácu­lo tem classificação indicativa livre.

SOBRE O FIDA

Em sua 25ª edição, o Festival Internacional de Dança da Ama­zônia é realizado pelas Escolas de Dança Clara Pinto e conta com di­versas atividades na programação que vai de 17 a 20 de outubro. En­tre elas estão mostras competi­tivas, aulas com profissionais da dança renomados e audição para jovens bailarinos.

SOBRE A FOHAT

A Fohat Cia. de Dança é uma atualização da Dançarte Cia. de Dança, grupo criado em 1986 para absorver os bailarinos de nível profissional que frequen­tavam o Studio Dançarte, que é o centro de dança dirigido pelas irmãs Ariadna e Gisela, junta­mente com sua mãe Eleusa Vaz. A mudança surgiu da necessida­de de desvincular a companhia da escola e profissionalizá-la, logo após “Amores”, espetáculo com trilha sonora inédita de Os­waldo Montenegro que, em vir­tude do sucesso de sua turnê na­cional, passou a ser considerada a culminância técnica e profis­sional da Dançarte. Na concep­ção esotérica, Fohat é a energia primordial do Sol, que transmi­te à Terra calor, força, movimen­to e magnetismo.

“Mazombo” traz uma representação da construção da  identidade cultural
caipira metropolitana e do sentimento de inadequação e não pertencimento

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio