Entretenimento

Os jardins de Monet

diario da manha
Casa de Claude Monet, cor de rosa com janelas verdes(FOTOS: REPRODUÇÃO)

Giverny é uma minúscula cidade­zinha da França, 75 Km de Paris, com suas ruazinhas tranquilas e uma igreja da Idade Média. Possui pouco mais de 500 habitantes.

Em 1883, esta cidadezinha, bem ao estilo ru­ral, foi “descoberta” por Claude Monet, que pas­seando pela região, se apaixonou por ela.

Monet, então, alugou uma vila na região de Giverny, e transformou todo o local em um ma­ravilhoso jardim, onde se inspirava diariamen­te. Em 1890, Monet comprou essa vila e viveu ali até sua morte, em 1926.

Avila de Claude Monet foi doada por seu filho para a Académie des Beaux-Arts em 1966, e hoje é mantida pela Fundação Claude Monet. O lugar se tornou um museu a céu aberto para visitação pública em 1980, depois de uma incrível reforma.

Começando pela casa de Monet, que é lin­da na cor rosa com venezianas nas janelas na cor verde. Dentro, a casa conserva a decoração, quar­tos e estúdio de Monet e alguns dos seus quadros.

Por fora da casa onde viveu, seus jardins são mágicos e foram programados para serem bonitos e vivos do início da primavera até o final do outono.

No final de sua vida, Monet havia plantado mais de 1.800 espécies de flores e plantas que con­viviam em harmonia singular. Raros bambus japo­neses, macieiras, azaleias, framboesas, íris, tulipas, rosas, limoeiros, rosas chinesas, miosótis, dálias, gi­rassóis e hortênsias–paracitar algumas–emcores vivas, cadaqual com sua floração em data específi­ca e planejada, faziamcomqueojardimsemanti­vessebeloecoloridodurantetodososdiasdoano.

Apaixonado tanto pela pintura quanto pela jar­dinagem, Monet concebeu sua casa como uma verdadeira obra prima. Aqueles que visitam sua casa e seu jardim, sentem a atmosfera que reina­van a época em que o mestre e sua família viviam ali, e todos ficam maravilhados diante do lago e dos nenúfares que foram a sua mais fecunda fon­te de inspiração.

Claude Monet, o responsável porto da essa be­leza, não só deixou quadros maravilhosos para o mundo, mas também esse jardim que pode ser visitado em boa parte do ano.

Os jardins de Monet recebem por volta de 500.000 visitantes por ano, abre normalmente do fim de abril ao fim de outubro, ficando fechado durante o inverno europeu.

Muitos dos quadros de Monet foram pintados neste cenário de sonhos, como a ponte japonesa e Ponte Japonesa e as Ninféias (que estão no Mu­sée L’Orangerie em Paris).

Casa de Claude Monet, cor de rosa.

Ruazinha da cidade de Giverny, na França
Flores do jardim de Claude Monet, onde ele cultivou mais de 1.800 espécies
Fachada externa da casa de Claude Monet
O lago que inspirou muitos de seus nenúfares
Ponte sobre os lagos nos arredores da casa de Claude Monet, em Giverny, França

Comentários

Mais de Entretenimento

9 de julho de 2019 as 11:36

Cuphead vai se tornar série na Netflix

25 de maio de 2019 as 19:51

Atriz Lady Francisco morre no Rio