Esportes

Fator chuva

diario da manha
Tempo nublado prevaleceu nos treinos livres, no Autódromo de Goiânia (duda bairros/vicar)

Tempo instável em Goiânia promete trazer várias surpresas para a prova de amanhã

Zeca Filho Da editoria de Esportes

As chuvas que vem caindo por Goiânia nos últimos dias podem ser um fator decisivo na primeira etapa de Stock Car, temporada 2015. Com um tempo instável desde o início da semana, os pilotos de uma das principais categorias do automobilismo, puderam ver desde ontem que a pista do Autódromo Internacional de Goiânia oferecerá fortes emoções para a corrida de amanhã.
Para Popó Bueno, da equipe Cavaleiro Racing, a chuva faz o treino se tornar uma loteria, tudo porque o tempo instável pode comprometer a volta feita seja pelo piloto, seja pelo convidado, já que o grid de largada é definido a partir de uma média entre as melhores voltas do piloto e seu convidado e desta média se obtém a definição do grid.
“Quando a gente vem a Goiânia a gente espera sempre temperaturas altas, mas nesta época do ano realmente tem essas chuvas, onde abre o sol quente e vem a chuva e isso faz com que o treino se torne uma loteria. Então a gente nunca sabe o momento certo de ir para a pista, porque a pista seca é mais rápida do que a molhada, e o que tem de se fazer é logo quando o box abrir, já tem de sair no primeiro minuto e tentar fazer a melhor volta, porque caso chova no meio da classificação, fica completamente comprometido, pode ser o piloto oficial ou o convidado, joga a classificação toda para fora, porque o nosso grid de largada se define na melhor volta do piloto oficial e na melhor volta do piloto convidado e se faz uma média para definir o grid”, falou.
Já Enrique Bernoldi, um dos convidados desta corrida de duplas, que correrá ao lado de Gabriel Casagrande na equipe C2, acredita que não só o treino de classificação, como também a própria corrida pode virar uma loteria, muito devido também a condição do próprio carro na prova.
“A chuva aumenta não só a adrenalina e o espetáculo para o público, mas também a corrida pode virar uma loteria. Um carro por exemplo que pode não render no seco muito bem, na chuva possa render melhor e ontem(quinta) eu andei tanto no seco e na chuva e a pista demorava muito para secar e hoje foi ao contrário, a pista secava muito rápido, então está bem imprevisível a situação.” Salientou.

Comentários

Mais de Esportes