Esportes

Dnipro vence Napoli e faz final inédita

Da Redação

diario da manha

 

O Napoli reclamou bastante do gol irregular de Seleznyov no jogo de ida, mas a verdade é que faltou futebol após 180 minutos. É o Dnipro que chega à sua primeira final europeia em 97 anos de história depois de vencer os italianos, por 1 a 0, ontem, em Kiev. Gol de… Seleznyov, desta vez de cabeça. O rival na grande decisão da Liga Europa, dia 27 de maio, em Varsóvia, será o Sevilla, desde já o favorito por buscar o tetracampeonato e engolir a Fiorentina na outra semifinal com os 5 a 0 no placar agregado.

O Dnipro jogou no Estádio Olímpico por normas da Uefa, mas não pareceu se importar com os mais de 450 quilômetros de distância entre Dnipropetrovsk e a capital Kiev (aproximadamente o mesmo que Rio de Janeiro e São Paulo). A torcida fez a sua parte e lotou as arquibancadas do palco da final da última Eurocopa e jogou a favor mesmo no momento de pressão do Napoli. O apito final abriu caminho para uma invasão ao gramado – centenas de torcedores dispararam de felicidade com o maior feito do bicampeão ucraniano (1983 e 1988).

Três brasileiros terão a chance de conquistar o título e, consequentemente, ganhar de presente uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada. Dois deles foram titulares nesta quinta: o zagueiro Douglas, ex-Vasco, destaque pelos cortes precisos, e o lateral Léo Matos. O atacante Matheus Nascimento entrou aos 22 do segundo tempo e acertou o travessão em cabeçada na grande área.

Comentários

Mais de Esportes