Esportes

Figo e Van Praag desistem de candidatura

Da redação

diario da manha

 

O português Luís Figo anunciou, ontem, que desistiu de concorrer à presidência da Fifa, apenas a oito dias da realização da eleição. Em texto publicado em suas redes sociais, o ex-jogador afirmou que não concorda com a forma que o processo se deu, com a ausência de debates ou mesmo exigência da apresentação de um plano com as medidas a serem tomadas pelos candidatos.

Insatisfeito com a gestão de Joseph Blatter, presidente da entidade desde 1998 e candidato à reeleição, Figo anunciou sua candidatura em janeiro como uma alternativa para os que desejavam mudanças na gestão do futebol no mundo. O português admitiu ter sido inspirado pelos protestos no Brasil durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, em 2013 e 2014.

Figo tinha entre suas propostas um Mundial com mais equipes – pelo menos 40 seleções – e o uso da tecnologia no esporte, além de maior investimento no futebol de base ao redor do planeta. O ex-jogador desejava dividir metade da receita da Fifa entre todas as federações, para que pudessem modernizar a estrutura para o fomento de futebol entre os jovens.

Também ontem, Michael Van Praag abriu mão de disputar a eleição contra Blatter. O presidente da federação holandesa anunciou a retirada de sua candidatura e o apoio a Ali bin al-Hussein, único adversário restante na disputa contra o atual mandatário da Fifa. O pleito ocorre no próximo dia 29, em congresso na sede da entidade, em Zurique.

Comentários

Mais de Esportes