Esportes

Fim da linha

Atlético pressiona no Serra Dourada, vence o América-RN, mas não consegue reverter vantagem e dá adeus

diario da manha

 

Álvaro de Castro,Da editoria de Esportes

 

O Atlético tentou, mas não deu para passar de fase na Copa do Brasil. Precisando vencer por dois ou mais gols de diferença, o rubro-negro venceu por 1 a 0 o América-RN, no Estádio Serra Dourada. Como perdeu o 1º jogo por 4 a 2, o Dragão está elimanado da competição nacional.

Sem poder contar com Lino, machucado, o Dragão também sentiu falta de um centroavante. Juninho, autor do único gol do jogo, tentou, brigou muito, mas não deu. Rafinha e Luisinho, apostas para o jogo, não tiveram boa atuação. Pelo lado potiguar, apesar de péssima partida, o time conseguiu seguir adiante.

Agora, o alvirrubro aguarda o vencedor duelo entre Vasco e Cuibá. O próximo compromisso do Atlético é pelo Brasileiro Série B, única competição do Dragão até o final do ano. O Dragão vai mandar seu jogo contrar o Botafogo-RJ em Brasília. A partida acontece, no Estádio Mané Garrincha, sábado (23), às 16h30. Já o América-RN volta suas atenções para a Série C, e vai receber o Icasa-CE na Arena das Dunas, domingo (24), às 16h.

 

O jogo

Precisando da vitória, Martelotte optou por colocar um time com três atacantes em campo. Luisinho, Rafinha e Juninho eram as apostas rubro-negras. Por outro lado, no meio campo, Anderson Pedra, Sergio Manoel e Zezinho são jogadores sem o ímpeto que os jogadores da frente. Com isso, o Atlético estava desequilibrado em campo, perdendo muitas bolas na intermediária de ataque. Nos primeiros minutos, a jogada de maior perigo foi do time potiguar. Max recebeu na entrada da área e bateu, Márcio, muito bem colocado pegou com segurança.

Melhor postado em campo após os 20 minutos iniciais, o Atlético começou a chegar com maior perigo. Aos 22 minutos, Zezinho cobrou escanteio na cabeça de Marcus Winícius. O zagueirão cabeceou a bola rente ao travessão de Busatto. O jogo era do Dragão, a falta de aproximação entre os homens de ataque e o armador Zezinho dificultava o jogo. Pelo lado do América, Cascata e Álvaro tentavam puxar os contra-ataques, sem efetividade.

Grande chance no final do 1º tempo. Juninho recebeu a bola dentro da área, pelo lado direito, e bateu cruzado. Busatto fez grande defesa, na sobra, por muito pouco Luisinho não aproveita a chance. Em seguinda, Luisinho quase deixou o seu em bela cobrança de falta. O arqueiro americano voou e mandou para escanteio. Sem tempo para mais nada, Marcos André Gomes terminou a primeira etapa.

 

2º tempo

Roberto Fernandes saiu de campo bastante nervoso com a postura do América. Para ele, a equipe foi covarde e não agrediu o Atlético. A bronca no vestiário fez efeito e o Mecão voltou com tudo para o 2º tempo. Aos 6 minutos, Cascata dominou e de fora da área bateu muito forte, a bola explodiu na trave e voltou nas mão de Márcio.

Para mudar a partida, Martelotte sacou Éder e Sergio Manoel para entrada de Luiz Fernando e Pedro Bambu. E tem estrela o técnico atleticano. Pedro Bambu, muito bem na lateral direita, cruzou bola na medida para Juninho, aos 20 minutos. O atacante do Dragão emendou belo voleio e mandou no fundo das redes de Busatto. 1 a 0. Era o que precisava o Dragão. Para completar o bom momento, Max foi expulso por xingar o juiz após o tento rubro-negro.

Com grande pressão, o Atlético tentava de todas as maneiras assustar o gol alvirrubro. Aos 41, Sidcley passou por dois jogadores com muita habilidade, mas na hora do chute, faltou a perna direita. A bola passou muito, muito longe da meta defendidada por Busatto. Sem conseguir chegar novamente com efetividade, o Dragão acabou vencendo a partida e perdendo o duelo para o América. Final de jogo, 1 a 0.

jogo

Comentários

Mais de Esportes