Esportes

Lembra daquele time?

diario da manha

João Paulo Di Medeiros,Da editoria de Esportes

Após a eliminação na Copa Sul-americana, o Goiás tenta mostrar que o normal da equipe é o futebol apresentado na recuperação conquistada no Campeonato Brasileiro Série A nos últimos jogos. Para isso, o Esmeraldino tem pela frente uma parada indigesta, já que enfrenta o Atlético-PR, hoje, às 18h30 (de Brasília), na Arena da Baixada, em Curitiba.

A derrota para o Brasília no meio de semana foi um balde de água fria no embalo esmeraldino. O time vinha de seis jogos sem derrota, cinco deles na Série A, e venceu São Paulo e Vasco da Gama por 3 a 0. Mas a queda para o modesto Brasília colocou um trevo na cabeça do torcedor.

O discurso dos jogadores, ampliado pela liderança de David, é que o Goiás “verdadeiro” é aquele que vinha bem no Brasileirão. Para provar isso, o Goiás terá que atuar bem contra o Furacão e quer pontuar no Sul do País. Mas não será nada fácil, é o que diz o técnico Julinho Camargo.

“Eu sei bem o que a gente vai enfrentar e sei que não é pouca coisa. O Atlético-PR é uma equipe forte que tem que ser respeitada e, principalmente, tem de ser feito um xadrez bem elaborado para fazer um bom jogo e pontuar”, alertou.

Para a partida, o técnico não poderá contar com o zagueiro Felipe Macedo (viajou para realizar exames médicos no Monaco da França) e com o lateral-direito Gimenez que está suspenso. O zagueiro Alex Alves e o lateral Everton assumem respectivamente.

Na contramão dos desfalques, Julinho poderá contar novamente com o atacante Zé Love. O jogador não pôde atuar na Sul-Americana, mas está confirmado na Arena da Baixada.

 

ATLÉTICO-PR

O técnico Milton Mendes vai escalar contra o Goiás uma zaga com pouco entrosamento. Sem poder contar com Vilches e Kadu, o treinador optou por levar a campo Wellington e Gustavo. Milton ainda sustenta uma dúvida entre Fernando Barrientos e Marcos Guilherme.

Comentários

Mais de Esportes