Esportes

Mais um desafio

diario da manha

O Vila Nova terá hoje pela frente o segundo dos seus maiores desafios neste segundo turno da primeira fase, quando irá a Natal enfrentar a equipe do América-RN, às 18h, na Arena das Dunas. Uma vitória colorada em terras potiguares recoloca os comandados de Márcio Fernandes na liderança do Grupo A, tendo em vista que ontem, na Arena Castelão, o Fortaleza venceu o Salgueiro por 4 a 2, retomando momentaneamente a liderança do grupo.

Contra o Mecão, o técnico Márcio Fernandes não deve fazer muitas mudanças, da equipe que foi à Juazeiro do Norte e venceu o Icasa por 3 a 0. Sem poder contar ainda com Robston, Sandrinho e Frontini, que continuam em recuperação, mais o atacante Bruno Lopes, que está se recondicionando fisicamente, o treinador colorado terá de volta, o zagueiro Gustavo Bastos, recuperado de uma lesão muscular.

Com o retorno de Bastos a defesa, Igor, que atuou ao lado de Vinícius Simon, volta para o banco de reservas. De resto, o time deverá ser o mesmo, com Zotti, Arthur e Vanilson, substituindo a Robston, Sandrinho e Frontini.

O técnico Márcio Fernandes falou sobre as ausências desses três jogadores. Para o treinador colorado as ausências são importantes, mas considera que seu grupo está pronto para superar mais uma vez as adversidades para ir em busca do objetivo, que é a vitória, em um jogo considerado pelo treinador, como muito difícil, diante de um adversário indigesto.

“São jogadores (Frontini, Robston e Sandrinho) muito importantes, para o grupo, não só em termos de qualidade, mas em termos de liderança. Então, isso mexe muito com o grupo, mas o grupo está consciente, vem trabalhando bem, com muita intensidade e concentração que é o mais importante para a gente conseguir os nossos resultados. Vamos enfrentar uma equipe difícil, com muita qualidade técnica, jogadores experientes e que vai ser uma parada indigesta, mas vamos para lá para conseguir o nosso objetivo que é a vitória”, frisou o treinador colorado.

Para Márcio Fernandes, a cobrança e a responsabilidade pela manutenção da liderança será maior e seus comandados precisarão estar conscientes para não acabar caindo em armadilhas nos próximos jogos deste Brasileirão Série C.

“Com certeza, eu já conversei muito com nossos jogadores, eles sabem disso, que a partir do momento que a gente vai conseguindo quebrar etapas, a nossa responsabilidade aumenta. Então, hoje, a equipe do Vila é a equipe a ser batida dentro do campeonato. Todos os adversários vêm com uma atenção redobrada para cima do Vila e se nós não estivermos conscientes disso e também concentrados para fazer o seu melhor, a gente acaba caindo em uma armadilha grande. Então, eu como comandante não posso deixar passar algumas coisas que eu vejo, que pode nos atrapalhar, então, tenho que alertar, cobrar muito e, por isso, às vezes nos treinamentos eu me excedo um pouco, pois tenho de fazer o jogador entender que a gente não ganhou nada. Pois estamos buscando ainda uma classificação, ela ainda não está na nossa mão e temos que mostrar mais do que nós estamos mostrando para a gente conseguir. Como eu falei, jogadores que estão saindo, são líderes, que puxam a responsabilidade e quando eles não estão, a responsabilidade aumenta ainda mais para mim, que sou o comandante, porque recai tudo em cima de mim”, enfatizou Márcio Fernandes.

 

AMÉRICA-RN

Quarto colocado no Grupo A, com 21 pontos, o América-RN vem de um empate fora de casa diante do Salgueiro, e busca contra o Tigre, três pontos necessários para sua manutenção no G-4. O técnico Roberto Fernandes deverá promover a estreia do volante Léo Gago. O ex-jogador de Coritiba, Grêmio e Palmeiras já treinou durante a semana e deverá atuar ao lado de Judson no meio-campo. De resto, além da entrada de Thiago Potiguar e Léo Gago no meio, o time deve ser o mesmo que empatou com o Salgueiro fora de casa.

Comentários

Mais de Esportes